A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2017

04/03/2013 09:15

A mulher e a síndrome do papel toalha

Por Marcia Luz (*)

Foi-se o tempo em que a função das mulheres na sociedade era restrita ao lar. Hoje, deixaram de ser coadjuvantes e passaram a assumir um papel cada vez mais ativo na sociedade, onde comandam grandes empresas e até mesmo países. Apesar disso, as funções domésticas e as responsabilidades na família ainda são quase que exclusivamente delas.

Mas será que a mulher consegue conciliar a jornada de trabalho com as tarefas domésticas e ainda ser boa esposa, mãe e indivíduo? Dificilmente. A mulher do século XXI sofre tanto com essa sobrecarga de papeis que acaba se esquecendo de cuidar do principal, que é si mesma. Essa falta de tempo se reflete na saúde feminina e, aliada a uma avalanche de responsabilidades, acarreta em uma maior predisposição a doenças, como as cardiovasculares, a endometriose e a fibromialgia. Isso sem contar todas as outras complicações causadas pelo estresse.

Posso utilizar um exemplo que traduz bem esse quadro e que sempre acontecia comigo: uma mulher e sua filha lavam as mãos em um banheiro de um shopping, e a mãe, zelosa e cuidadosa, pega o papel para a filha enxugar as mãos, antes mesmo de enxugar as suas. Sua intenção é das melhores, mas a filha acaba recebendo o papel molhado, já que a mulher deixou para secar as suas mãos por último. O que deve ser percebido é que, se a mãe secasse suas mãos antes, acabaria cuidando melhor de sua filha, mesmo que não a colocando em primeiro plano, e esse é o grande segredo.

Parece clichê, mas a partir do momento em que a mulher se coloca como prioridade, ela tem sua autoestima elevada e consegue se dedicar de maneira muito mais completa em todas as áreas de sua vida. Dessa forma, é mais provável que alcance o sucesso, seja no aspecto que for.

São por todos esses motivos que as mulheres devem, sim, dedicar um tempo para suas atividades de lazer, descanso e bem-estar. Pois além de cuidar de sua saúde, vai garantir que todos aqueles à sua volta enxuguem as mãos com folhas de papel secas.

(*) Marcia Luz é psicóloga, pós-graduada em Administração de Recursos Humanos, especializada em Gestalt-terapia e mestre em Engenharia de Produção.

A bolha da saúde brasileira está prestes a explodir
A crise econômica e o crescente índice de desemprego da população brasileira refletiram diretamente no setor da saúde. Recente estudo revelou que mai...
Marchinhas do coração
Sei que existem as marchinhas preferidas do coração. São as do passado ou do presente, mas não é delas que quero falar, e, sim, do sofrido coração br...
Reforma da Previdência: aprofundando o deserto na vida dos trabalhadores
O cinema enquanto “sétima arte” muitas vezes busca retratar realidades cotidianas na telona. Não foi diferente o filme “Eu, Daniel Blake”, ganhador d...
O dilema das prisões brasileiras
No último mês de janeiro assistimos, estarrecidos, às rebeliões nos presídios de Manaus, Boa Vista e Natal. As cenas de corpos sem cabeças chocaram a...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions