A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 25 de Junho de 2018

31/05/2018 14:14

A Nota Fiscal 4.0 e seus desafios

Por Marco Aurélio Beltrame (*)

Quem trabalha com varejo ou está diretamente ligado ao ambiente contábil de uma empresa já deve estar se preparando para a chegada da Nota Fiscal 4.0, que passa a vigorar em julho deste ano. A mudança, que vai eliminar os modelos antigos, acontece porque a Secretaria da Fazenda altera a Nota Fiscal com o objetivo de melhorar a fiscalização e facilitar o dia a dia de quem a emite. Então, se você produz ou vende produtos, é preciso ficar atento às novas regras.

Faltando apenas dois meses para a migração, o que se percebe no mercado é que menos da metade das empresas varejistas aderiram à NF-e 4.0. Para os outros 70%, o tempo é curto e são necessárias medidas rápidas para se adequar à nova realidade.

Uma das principais mudanças da NF-e 4.0 é a adoção do protocolo TLS 1.2, ou superior, e a extinção do SSL, utilizado até agora. O novo protocolo vai permitir a adoção de um padrão de criptografia mais seguro para proteger a comunicação com a Secretaria da Fazenda.

Há também mudanças no layout e a inclusão de novas informações. Da versão 3.1 para a versão 4.0 foram incluídos alguns campos como o que permite rastrear produtos e acompanhar prazos de validade e recomendações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Outra mudança implementada na NF-e 4.0 é a indicação da forma de pagamento. Antes era preciso informar apenas se o pagamento era à vista ou a prazo. Na nova versão será necessário mencionar o meio de pagamento - dinheiro, cartão ou cheque - e ainda apontar se o consumidor esteve no estabelecimento comercial ou se a venda foi feita fora.

Como o arquivo XML da nota terá nova organização, é importante verificar se o sistema emissor da sua empresa está preparado para a mudança. Um sistema ERP confiável é o primeiro passo para evitar multas e prejudicar o crescimento de seu negócio. Se você ainda não tem, é hora de buscar uma empresa que ofereça um software adequado para acompanhar as mudanças e garantir a segurança exigida.

Lembre-se também de capacitar seus colaboradores para trabalharem com a NF-e 4.0. Não adianta ter o ERP atualizado se quem trabalha com ele desconhece as mudanças.

Não emitir nota fiscal e estar fora da conformidade da lei é fria para qualquer varejista, com riscos altíssimos de multa e prejuízos. Portanto, fique de olho e esteja preparado!

(*)Marco Aurélio Beltrame é Diretor Executivo das Unidades TOTVS Mato Grosso do Sul, TOTVS São José do Rio Preto e TOTVS Presidente Prudente.

A corda arrebenta para todos
Ao pensar na África, geralmente formamos imagens com exuberância de recursos naturais. Falta de água nos remeteria aos desertos daquele continente, e...
Os três pilares do aprendizado
A educação brasileira passa por um profundo processo de transformação com a implantação da nova Base Nacional Comum Curricular. Precisamos estar pron...
O país onde tudo é obrigatório
Nos Estados Unidos, na França e na Inglaterra, as regras ou são obedecidas ou não existem, por que nessas sociedades a lei não é feita para explorar ...
Universidade pública e fundos de investimento
  A universidade pública não é gratuita, mas mantida pelos recursos dos cidadãos. E por que a Constituição brasileira escolheu determinar esse tipo d...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions