A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 27 de Fevereiro de 2017

22/02/2013 14:39

Futuro da instantaneidade

Por Teresinha Planez Diniz (*)

Da era do conhecimento a da informação a sociedade alterou hábitos modificando comportamentos diários. De uma sociedade altamente padronizada a uma sociedade dinâmica onde a rotina diária não assume comportamentos lineares. A partir dessa premissa a economia mundial deflagrou mudanças severas, de um contexto local para uma totalidade mundial, de oito horas de atuação por cinco dias da semana para
24/30/365 dias/horas. Para atender esse novo perfil social a Internet passou a ser uma imprescindível ferramenta de trabalho e controle pessoal.

A internet representa o sustentáculo dessa nova sociedade, tanto na área econômica quanto na pessoal. O que aconteceria se por problemas adversos a nossa vontade essa grande rede se corrompesse? Bolsas de valores inertes, empresas paradas, processo de educação deteriorado.

E a comunicação pessoal? Nos dias atuais as pessoas nascem inseridas em uma rede social. Ao nascer, antes mesmo de entender todo o mundo que o rodeia, sua foto e as emoções de seu nascimento já se encontram postadas em uma rede social, automaticamente crescem se comunicando por meio delas. Atualmente, 90,8% dos internautas acessam as redes sociais com objetivo único de manter contatos com amigos, colegas e parentes.

O vício de tomar cafezinho ou sentar-se um frente de casa para uma longa conversa foi substituído por um computador no interior de um quarto, smartphones e tablets onde os amigos se transformaram em seres virtuais. Com uma possível ausência da Internet, saberiam se comunicar de forma diferenciada?

As autoridades responsáveis por uma sociedade não se alertaram que hoje a internet representa um avanço para o seu País, mas ao mesmo tempo uma ameaça, pois a sua ausência retrocede o seu desenvolvimento em o triplo do tempo referente à sua própria evolução. Aprender hábitos considerados primitivos nos dias atuais requereria muito mais esforço pessoal do que a própria inserção no mundo tecnológico.

Somos uma sociedade dependente da tecnologia, consequentemente de seus profissionais. A formação de profissionais altamente qualificados na área de redes de computadores passou a ser uma emergência mundial.

(*)Teresinha Planez Diniz, coordenadora do curso de Ciências da Computação e Superior de Tecnologia em Redes de Computadores do Centro Universitário Anhanguera de Campo Grande.

Reforma da Previdência: aprofundando o deserto na vida dos trabalhadores
O cinema enquanto “sétima arte” muitas vezes busca retratar realidades cotidianas na telona. Não foi diferente o filme “Eu, Daniel Blake”, ganhador d...
O dilema das prisões brasileiras
No último mês de janeiro assistimos, estarrecidos, às rebeliões nos presídios de Manaus, Boa Vista e Natal. As cenas de corpos sem cabeças chocaram a...
Desglobalização seletiva
Para muitos analistas, a desglobalização significa a tendência das nações se fecharem para o comércio internacional. Neste movimento estão incluídos ...
Terça-feira de carnaval não é feriado
Bem ao contrário do que a maioria pensa, a terça-feira de carnaval não é considerada oficialmente feriado nacional. O mesmo ocorre com a quarta-feira...



Tem toda razão professora. Ótimas palavras.
De seu aluno Paulo Jarbas 7 semestre Computação.
 
Paulo Jarbas em 07/03/2013 09:23:27
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions