A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 20 de Junho de 2018

21/12/2017 07:22

Libertadora busca do conhecimento

Por Ana Slaviero

Dentro de todas as etapas que envolveram a carreira religiosa, eu pude estudar. Estudando, eu descobri que podia mais. Eu me encantei com o conhecimento. Percebi que gostava de estudar e adquirir novas habilidades, novas competências. Iniciei cursando a graduação em Administração e logo no semestre seguinte falei para as superioras da Congregação que também faria graduação em Enfermagem, pois sempre objetivei ser uma profissional de excelência. Eu não queria ser mediana, porque tinha a certeza de que a busca pela excelência , mudaria a minha realidade e da Congregação. Eu queria fazer muito pela minha instituição e por isso buscava me aprimorar pelo conhecimento. Eu me entreguei, eu me formei nos dois cursos superiores.

No convento, eu trabalhava muito. Tive momentos de dúvidas, sim, mas tinha a segurança e estabilidade da congregação. Entrei lá com 14 anos... E se passaram outros 25 até que a ruptura veio aos 38 anos.

A ruptura foi quando algo mexeu verdadeiramente com meu potencial. E naquele momento percebi a hora de dizer "Chega, não quero mais". Foi o que fiz.
Foi o conhecimento que me levou realmente a um nível superior, me levou a fazer rupturas e escolhas, me abriu novos horizonte e me libertou. Eu fui desafiada. Já havia trabalhado em hospitais, tinha passado por várias experiências. Muitos caminhos, ou encruzilhadas, surgiram à minha frente.

Depois de nove anos como diretora de hospital, tendo feito várias reformulações na estrutura física, operacional e tecnológica da instituição de saúde, além de mudanças na gestão de pessoas, dentre outras alterações, fui solicitada para ser transferida a outro estado e realizar atividades totalmente diversas para as quais havia me preparado. Na instituição religiosa faz-se votos de pobreza, obediência e castidade. Ser transferida naquele momento mexeu comigo. Eu disse "Não" estava rompendo com o voto de obediência. E, em uma semana, decidi e saí da congregação. Tive muitas dificuldades neste recomeço, a começar, comunicar minha família. Tive medo, mas este não me travou, enfrentei. Foi algo que exigiu muita coragem, determinação, força de vontade e superação... eu tinha a garantia de segurança e estabilidade. Ao sair, eu perderia tudo isso”.

Por isso oriento sempre: Não tenha medo das suas escolhas, da sua felicidade! Você sabe onde quer chegar. Conheça suas habilidades, talentos, sonhos e vá a luta para conquistar. Conheça os recursos que dispõe e utilize o conhecimento que adquiriu. Com este conhecimento poderá encarar qualquer desafio e realizar seus verdadeiros sonhos e objetivos, pois é livre para buscá-los. O conhecimento lhe garante, no momento certo, a sua liberdade e sua realização. E este momento certo não é um futuro metafórico e distante. Pode ser hoje, agora. Basta ter a energia para decidir!!

O maior projeto que você vai desenvolver na sua vida é você mesmo. As pessoas gostando ou não, invista sempre em se tornar a sua melhor versão.

Ana Slaviero, especialista de transição de carreiras e coach Nathália Gonçalves Fotografia

 

Condução coercitiva e os aspectos jurídicos
Em que pese tratar-se de temática absorta pela legislação processual penal desde a década de 40 (especificamente 1942, quando da entrada em vigor do ...
A carne mais barata do mercado é a carne negra
Os números apresentados pelo Atlas da Violência de 2018 mostram a agudização nas tendências do perfil de assassinatos cometidos no Brasil: a vítima é...
O impacto da arte
Campo Grande foi agraciada neste fim de semana com um espetáculo de dança-teatro que, certamente, é digno de ser apresentado nas maiores cidades do m...
Promessas inviáveis
Nos próximos seis meses, assistiremos a três eventos: bons jogos de futebol, repetitivas eleições e promessas inviáveis. Os primeiros, em função da C...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions