A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 26 de Fevereiro de 2017

19/05/2014 14:28

Namoro na rede é para quarentão também!

Por Jairo Bouer (*)

Diferente da geração dos mais jovens, conhecida hoje como “nativa digital”, que já cresceu com amplo domínio da internet e da tecnologia, os quarentões tiveram um pouco mais de dificuldade para se adaptar à vida online. No campo das relações que nascem na rede esse fenômeno ficou ainda mais evidente.

Demorou mais tempo para que os mais velhos vencessem suas dificuldades no uso de computadores e dispositivos móveis (tablets, celulares) e passassem a navegar com mais propriedade pelos sites de relacionamento, redes sociais e os aplicativos que aproximam as pessoas.

Além da questão da barreira da tecnologia, o preconceito, os tabus e a vergonha em admitir para amigos e familiares que conhecer alguém na internet era uma realidade possível, acabaram freando por um tempo maior essa modalidade de relacionamento.

Mas, felizmente os tempos mudaram e essa geração está encarando a internet como uma janela de oportunidade. Boa parte dos frequentadores do ParPerfeito, o maior site de relacionamentos do Brasil, tem uma faixa etária que gira ao redor de 40 anos e está, de fato, procurando um relacionamento e não apenas um encontro eventual.

São pessoas mais maduras que, muitas vezes, já passaram por outros namoros, noivados, casamentos e que agora também recorrem à internet com o objetivo de conhecer pessoas interessantes.

Medos? O que meus filhos vão dizer? Pode apostar que eles também já se relacionaram com pessoas que conheceram na rede. Um novo parceiro ou parceira na vida de um pai ou de uma mãe é sempre visto, de início, com reservas pelos filhos. Cabe a você a habilidade para introduzir sua nova relação na família, no momento que achar adequado.

Receio de encontrar alguém que não seja compatível? Isso pode acontecer em qualquer lugar, na rede e fora dela. No ParPerfeito, um algoritmo (mecanismo que combina uma série de informações dos usuários) consegue “achar” afinidades e facilitar sua vida. Mas, e se na hora do encontro real não rolar química? Só jogar aberto e partir para a próxima. Fora da internet, você não agiria da mesma forma?

E o temor de encontrar um desconhecido? Tome os cuidados naturais que teria ao sair pela primeira vez com qualquer um. Marque em um local público, com gente em volta, não revele informações confidenciais e vá se soltando na medida em que a intimidade crescer.

Vença esse tabu e se dê chance de navegar em um território em que milhares de pessoas procuram uma nova cara metade! Aos 40, 50 ou 60 anos, você tem muito tempo pela frente para viver feliz com alguém. Certo?

(*) Jairo Bouer é consultor de relacionamento do ParPerfeito, médico psiquiatra e comunicador.

O dilema das prisões brasileiras
No último mês de janeiro assistimos, estarrecidos, às rebeliões nos presídios de Manaus, Boa Vista e Natal. As cenas de corpos sem cabeças chocaram a...
Desglobalização seletiva
Para muitos analistas, a desglobalização significa a tendência das nações se fecharem para o comércio internacional. Neste movimento estão incluídos ...
Terça-feira de carnaval não é feriado
Bem ao contrário do que a maioria pensa, a terça-feira de carnaval não é considerada oficialmente feriado nacional. O mesmo ocorre com a quarta-feira...
Desenvolvimento Sustentável: Utopia ou uma possibilidade real?
Ao enfrentar um novo paradigma na sociedade, a academia, o marketing empresarial, relatórios executivos e até discursos eleitorais apelam para a “con...



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions