A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 21 de Novembro de 2017

10/03/2014 16:28

O governo do Amadorismo.

Por Otávio Trad ((*)

Outro dia lendo um artigo alertando sobre os perigos de apagões que deveremos enfrentar este ano, uma frase muito me chamou a atenção, ela registrava: “O governo escolheu o caminho do improviso, o que numa área complexa como essa só poderia resultar em erros grosseiros”. A frase foi do presidente do Instituto Acende Brasil, Cláudio Sales, que é responsável por estudos do setor elétrico.

De imediato refleti e associei a situação de improviso que vive nossa cidade. A frase assemelhava-se e muito a atuação do atual prefeito de Campo Grande. Amadorismo e improviso.

Os problemas que a capital do Mato Grosso do Sul vive hoje no colapso de diversos serviços públicos é o resultado de uma série de decisões e ações mambembes e erráticas que fazem nossa população sofrer. Estamos vivendo o governo do improviso.

Relembrando algumas: - Secretarias sem titulares e sem nenhuma ação;

- Paralisação de obras e projetos importantes sem nenhuma justificativa ou razão objetiva;

- Ausência de resposta ou esclarecimentos aos requerimentos e ofícios do Poder Legislativo Municipal (impende registrar que somente este fato isolado já é motivo para mais uma Comissão Processante, conforme preceitua a Lei Orgânica Municipal (inciso XVII do artigo 67);

- utilização do ônibus do City Tour para a poda de árvores;

- falta de medicamentos e até material de limpeza nas unidades de saúde pública;

- atraso e não entrega dos uniformes e kit´s escolares da Rede Pública, falta de merenda nos CEINF´s e escolas;

- devolução de recursos públicos federais já liberados por falta de projetos e encaminhamentos;

- vetos a emendas na Lei Orçamentária Anual que beneficiariam diretamente nossa população;

- falta de governabilidade e apatia politica.

Esta lista não pode ser extensa, pois o espaço é pouco, tem apenas caráter ilustrativo da falta de planejamento, da ausência de capacidade administrativa e falta de qualidade na competência técnica para gerir uma cidade que caminha para seu milhão de habitantes.

A administração pública é complexa, seja pela necessidade de cumprir integralmente as inúmeras exigências legais seja pela necessária transparência que deve pautar as ações de um homem público ao administrar os limitados recursos financeiros na satisfação das incessantes demandas sociais e responder a todos os anseios da sociedade.

Nossa Capital não merece o improviso. A ausência de capacidade administrativa aliada a falta de planejamento e inteligência pública sacrifica o povo que nos elegeu para fiscalizar a gestão pública do prefeito municipal.

Campo Grande sempre foi a capital conhecida pelo pleno desenvolvimento e infelizmente hoje conhecida pelo amadorismo administrativo.

(*) Otávio Trad vereador de Campo Grande, pelo PT do B

A importância do advogado para as empresas diante da reforma trabalhista
Muitas foram as mudanças trazidas pela Lei n. 13.467/2017, a famigerada Reforma Trabalhista. Mais de 100 (cem) dispositivos legais contidos na CLT so...
A dedicação que fez a diferença
Em Botucatu-SP, a chegada em 1963 da antiga Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas (FCMBB) se fez pela dedicação de muitos. Seu estabelecimento c...
O roubo amago do cedro!
A história de um país que remete-nos a antiguidade histórica também leva-nos a homenagear nesse 22 de novembro a história de um povo que carrega em s...
Quando tudo podemos, o que queremos?
A feminilidade atual convive com o tempo e não é obscurecida pela maturidade, ao invés, resplandece, iluminada por uma luz que transcende os modelos ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions