A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 24 de Junho de 2018

24/06/2015 14:55

O paradoxo da aposentadoria: dá pra confiar o futuro ao governo?

Por Lélio Braga Calhau (*)

A mudança nas regras da aposentadoria tem causado grande preocupação na população. Não seria para menos. O assunto mexe com a gente, e muito. As pessoas contribuem por anos e esperam, numa fase posterior, onde a força física e a saúde já não são as mesmas de outrora, ter a segurança e a tranquilidade de receber mensalmente um valor suficiente para a vida, na aposentadoria.

Infelizmente, a verdade é que não há mais segurança e tranquilidade quando tratamos da aposentadoria. Mais que reclamar, temos que aceitar a nova realidade desse fato e reagir. Mais do que nunca, construir paulatinamente uma reserva financeira é essencial por parte de cada um de nós.

Essa reserva pode começar a ser construída com valores pequenos. Pouco a pouco, vá aumentando esses valores e, com bons investimentos (ex.: Tesouro Direto) você se beneficiará da ação avassaladora dos juros compostos.

Com mudança de comportamento e a adoção de hábitos financeiros positivos, como por exemplo: reduzir despesas, fazer bicos, vender coisas inúteis, estudar educação financeira gratuitamente na internet, etc., você pode mudar o seu futuro. Não confie apenas na aposentadoria oferecida pelo governo. Crie alternativas que irão fazer a diferença na sua vida, complementando e atendendo suas efetivas necessidades.

Por fim, chega a ser um paradoxo. O mesmo governo federal, que reduz a ação da aposentadoria pública, paga juros de seis por cento ao ano, mais a inflação (IPCA), para investimentos no Tesouro Direto. Isso pode lhe proporcionar a construção, no longo prazo, de uma reserva tão importante quanto a aposentadoria. Não deixe seu futuro na mão do governo. Dá trabalho, mas dá resultado.

O seu futuro agradece!

(*) Lélio Braga Calhau é promotor de Justiça de defesa do consumidor do Ministério Público de Minas Gerais. Graduado em Psicologia pela UNIVALE, é Mestre em Direito do Estado e Cidadania pela UFG-RJ e Coordenador do site e do Podcast "Educação Financeira para Todos".

Os três pilares do aprendizado
A educação brasileira passa por um profundo processo de transformação com a implantação da nova Base Nacional Comum Curricular. Precisamos estar pron...
O país onde tudo é obrigatório
Nos Estados Unidos, na França e na Inglaterra, as regras ou são obedecidas ou não existem, por que nessas sociedades a lei não é feita para explorar ...
Universidade pública e fundos de investimento
  A universidade pública não é gratuita, mas mantida pelos recursos dos cidadãos. E por que a Constituição brasileira escolheu determinar esse tipo d...
Uma nobre atitude de cidadania e espiritualidade
A solidariedade é intrínseca à condição humana, um dever moral que vai além da dimensão religiosa, pois todos somos gregários e frágeis. A bondade é ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions