A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 30 de Março de 2017

03/11/2011 12:30

O valor do diploma de jornalista

Por Flávio Porcello*

O curso de Jornalismo é o terceiro mais disputado no Vestibular 2012 da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. A densidade média - número de candidatos por vaga - é de 16,62, atrás apenas da Medicina, com o recorde histórico de 51,88, e da Psicologia (noturno), com 18,50 candidatos por vaga. É uma excelente notícia a ser festejada por professores, alunos e, principalmente, pela sociedade. O Superior Tribunal Federal cometeu um erro grosseiro ao abolir a exigência do diploma de conclusão do curso superior em Jornalismo. Escrever bem, conhecer as técnicas e reproduzir rotinas produtivas aprende-se em algumas lições, mas são recursos insuficientes para formar um jornalista. Para exercer o bom jornalismo com ética e precisão, é preciso estudar muito.

Na universidade se constrói o saber, é o lugar onde se compreende o mundo em toda a sua complexidade. No curso superior de Jornalismo, além das técnicas, o aluno aprende a descobrir entre todos os fatos que acontecem a todo momento em todos os lugares, aqueles que vão virar notícia. Seja notícia boa, seja notícia ruim. O jornalista deve saber contar em detalhes e com precisão aquilo que as pessoas precisam saber. Mais do que em nossas casas, as notícias que a imprensa traz entram em nossas vidas e nos ensinam a aprender com o passado a construir o nosso futuro. Jornalista é o profissional preparado para achar a notícia onde ela estiver e qualificado para saber contá-la às pessoas.

O interesse dos estudantes em disputar vaga no concorrido vestibular de uma universidade de excelência como a Ufrgs é uma resposta da sociedade à exigência do diploma. Se o STF errou, os legisladores - eleitos democraticamente pelo povo - estão fazendo o possível para consertar o erro. Na quarta-feira, dia 19 de outubro, foi empossada a mesa diretora da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Exigência do Diploma de Jornalista. Já tramitam dois projetos de emenda à Constituição - a PEC 33/09 no Senado e a PEC 386/09, do deputado Paulo Pimenta, na Câmara dos Deputados - e a Frente busca agilizar o andamento desses projetos, que já têm o apoio de 270 parlamentares.

Os alunos que estão estudando para passar no vestibular 2012 da Ufrgs, os que cursam e os que já se formaram, todos, orgulhosamente, queremos exibir nossos diplomas de jornalistas. É um documento de muito valor, sem dúvida um certificado de autenticidade às informações que a sociedade quer receber destes profissionais.

(*) Flávio Porcello é professor de Jornalismo da Ufrgs, membro da Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul

A carne que sofre
A “Operação Carne Fraca”, deflagrada pela Polícia Federal no último dia 17 de março, já começa a surtir seus efeitos nefastos no elo mais fraco da ca...
O poder da comunicação
No artigo anterior vimos sobre a operação da Polícia Federal, “CARNE FRACA”, e as questões éticas que resvalam na população. Em complemento àquele ar...
Dentro de casa só a verdade
Como viver em família mascarando a verdade? Não sei como é em sua casa, mas assumir a verdade em seu lar é a melhor escolha. Podem existir situações ...
Carne Fraca: operação eficaz ou midiática?
O dia 17 de março de 2017 marcou três anos da prisão de Alberto Youseef, estopim da operação Lava Jato. Em 17 de abril de 2014, o Brasil começava a m...



Bem, fico eu pensando, com meus poucos recursos, como estas PEC's irão sobreviver, uma vez que a exegese constitucional dada pelo STF nesse caso está inserta no art. 5 da CF, ou seja, trata-se de cláusula pétrea, que não é alcançada nem por EC. Vamos ver no vai dar.
 
André dos Santos Silva em 03/11/2011 04:54:25
"No curso superior de Jornalismo, além das técnicas, o aluno aprende a descobrir entre todos os fatos que acontecem a todo momento em todos os lugares, aqueles que vão virar notícia". Na vidaq prática também. Se essa for a razão de ter um diploma, é preciso encontrar outro argumento, mais convincente. Eu acho muito mais inteligente lutar pela qualidade de formação do que por um pedaço de papel.
 
Clara Leite em 03/11/2011 02:55:03
É com muito louvor, que me dedico a esse profissão que escolhi pelo prazer que o jornalismo me proporciona. Em nenhuma profissão se tem ao mesmo tempo emoção e tensão. Isso só o jornalismo proporciona para os verdadeiros profissionais diplomados. Isso mostra para a sociedade que foi o maior erro do STF em tirar a exigência do diploma, eu como estudante de jornalismo sinto feliz ser jornalista
 
Rafael Dias em 03/11/2011 02:38:16
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions