A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 22 de Junho de 2018

10/01/2018 08:25

Por que o ar-condicionado Inverter é mais econômico?

Por Felipe Brochier (*)

Imagine que você tem um carro que ao invés de um acelerador normal tem apenas duas opções de velocidade: 0 ou 100 km/h. Você liga um botão e ele vai até 100 km/h, você desliga o botão e o carro imediatamente se desliga, indo a 0 km/h.

Mas e se você quiser andar a 50 km/h? Bom, aí você teria que ficar ligando e desligando o botão alternadamente para manter esta média de velocidade. É desta forma que funciona um condicionador de ar convencional, ligando e desligando o compressor para ajustar a temperatura que foi selecionada.

Para conseguir fazer sua mágica, o condicionador de ar precisa estabelecer uma diferença de pressão no gás refrigerante entre a unidade interna e externa do Split. Quando ligado em modo frio, o aparelho eleva a pressão da unidade externa para rejeitar o calor na rua, enquanto a pressão da unidade interna é diminuída para absorver o calor do ambiente.

No caso do condicionador de ar convencional, essa diferença de pressão precisa ser restabelecida a cada ciclo liga/desliga do compressor e a energia necessária para restabelecer tal diferença de pressão, portanto, é desperdiçada.

Um condicionador de ar do tipo Inverter consegue variar a velocidade do compressor e, desta forma, manter a diferença de pressão entre a unidade externa e interna. Sem desperdiçar a energia utilizada para restabelecer as pressões. É como se o botão do carro que falei antes fosse substituído pelo que conhecemos como “acelerador”.

Todos os aparelhos são desenvolvidos para a condição padrão de 35 °C de ar externo, mas sabemos que durante a maior parte do ano as temperaturas ficam abaixo disto. A tecnologia Inverter consegue se ajustar melhor às variações de clima justamente por conseguir regular sua velocidade e por isso consegue economizar até 40% de energia ao longo do ano, dependendo das condições de instalação, clima e ajuste de temperatura selecionado pelo usuário.

Mas e se eu usar 23 °C?

Ah, então se eu colocar o aparelho em 23 °C economizo 50% de energia, que somados aos 40% obtidos com a tecnologia Inverter resultam em 90% de economia!? Não, infelizmente não é assim... Mas a tecnologia contribui, sim, para aumentar ainda mais a economia de energia. Imagine um aparelho convencional operando a 17 °C em um cômodo de uma casa e em um cômodo ao lado, exatamente igual, temos um aparelho Inverter, operando a 23 °C. Somando os efeitos, ao longo do ano teríamos uma economia de até 70% comparando um ao outro. É uma bela diferença!

(*) Felipe Brochier é engenheiro de Sistemas da Midea Carrier.

Os três pilares do aprendizado
A educação brasileira passa por um profundo processo de transformação com a implantação da nova Base Nacional Comum Curricular. Precisamos estar pron...
O país onde tudo é obrigatório
Nos Estados Unidos, na França e na Inglaterra, as regras ou são obedecidas ou não existem, por que nessas sociedades a lei não é feita para explorar ...
Universidade pública e fundos de investimento
  A universidade pública não é gratuita, mas mantida pelos recursos dos cidadãos. E por que a Constituição brasileira escolheu determinar esse tipo d...
Uma nobre atitude de cidadania e espiritualidade
A solidariedade é intrínseca à condição humana, um dever moral que vai além da dimensão religiosa, pois todos somos gregários e frágeis. A bondade é ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions