A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019

11/01/2013 08:11

Um 2013 menos clichê...

Por Marcos Hiller (*)

Quero um 2013 mais inusitado. Um ano menos ansioso e mais “easy-going”. Um 2013 com mais abraços reais e menos virtuais. Um ano com mais check-ins em museus do que em shoppings. Que as pessoas se exponham menos, cutuquem menos, retuitem menos e produzam mais. Quea a gente se logue menos e se deslogue mais. Que a gente saia mais para jantar fora, em uma segunda-feira qualquer, com quem a gente ama. Que a gente ligue mais para dar os parabéns e deixe menos mensagens na rede social.

Um 2013 menos exigente com nós mesmos e mais paciente com os outros. Um 2013 com mais riscos, um ano mais cara-de-pau, uma fase de descobertas, e de ser mais fuçado. Que a gente conheça mais gente na rua e menos na tela do computador. Um ano de sermos mais autênticos, mais nós mesmos e mais orgulhosos de nossas conquistas, por menores que elas possam ser. Um ano de celebrar tudo e de buscar a felicidade nas pequenas coisas. Um ano menos “status quo” e mais “siga sua intuição”. Um ano mais light e menos urgente. Um ano com menos projetos e com mais ideias. Um ano mais Coca-Cola normal e menos Coca Zero. Um 2013 mais sustentável, mais verde, mais Heineken.

Que as pessoas critiquem menos, elogiem mais, trolem menos e compartilhem mais. Que a gente curta mais a nossa vida do que a dos outros. Eu quero um 2013 que nem céu de brigadeiro, mais inesquecível, mais bonito e mais calmo. Um ano mais 1.0 e cada vez menos 3.0. Eu quero um 2013 mais offline e menos online.

Para um especialista em Marketing, Consumo e Mídia Online pode parecer um contrassenso, mas não é. Acredito muito no potencial e no poder de ferramentas online no nosso dia-a-dia e nas nossas relações com pessoas e marcas. Mas pra mim, o alicerce de qualquer estratégia digital ainda está no mundo real, no mundo offline, no aqui e agora. A essência de tudo ainda está nas pessoas, no ser humano, na vida como ela é. Um excelente 2013 a todos!

*Marcos Hiller é coordenador de Marketing, Consumo e Mídia Online da Trevisan Escola de Negócios

ICMS e agrotóxicos: um exemplo de lucidez em meio ao caos
O amplo conjunto de ações impostas em 2019 por governantes brasileiros no sentido de fragilizar a proteção ao meio ambiente não tem paralelo na histó...
Compliance: benefícios práticos nas empresas
Um dos principais patrimônios de uma organização é, sem dúvidas, sua reputação, que pode ter impacto tanto positivo como negativo nos negócios. Indep...
Um olho no peixe, outro no gato
O agro brasileiro poderia ser bem mais assertivo em sua comunicação com os mercados, aqui e no exterior. Falar mais das coisas boas que faz, seguindo...
Como transformar a nossa relação com a natureza?
Falar em meio ambiente não é algo abstrato. Se traduz no ar puro que respiramos, na água que bebemos e na fauna e flora que nos cercam. Somos depende...


Valeu, Marcos.
Ou seja, vamos deixar de ser "boiada" e voltar a ser "gente".
Adoro a ousadia de quem expõe o que pensa, que ousa falar na "contramão" da massa.
Essa autenticidade me encanta. O mundo ainda tem jeito.
Parabéns pelo texto e prazer em conhecê-lo por suas idéias.
Que venham muitas dessas em 2013.
 
TEREZA CRISTINA RAZUK em 11/01/2013 11:18:29
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions