ACOMPANHE-NOS    
JANEIRO, SEGUNDA  17    CAMPO GRANDE 26º

Cidades

Além de tarifa social, famílias também podem ter conta de luz quitada em MS

Famílais devem estar com cadastro único atualizado para ter direito a qualquer um dos benefícios

Por Ana Paula Chuva | 07/01/2022 14:45
Consumidor segura boleto com cobrança da Energisa. (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)
Consumidor segura boleto com cobrança da Energisa. (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)

Regulamentada nesta semana pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), a inclusão automática na Tarifa Social é adotada pela Energisa em Mato Grosso do Sul desde 2019 e além do programa que reduz em até 65% as contas cadastradas, as famílias do Estado podem contar ainda com o programa Energia Social do governo do Estado.

Segundo a concessionária, em Mato Grosso do Sul, atualmente, 185 mil clientes estão cadastrados na Tarifa Social. Conforme a Aneel, o número pode subir para 270.979 com a regulamentação. Por isso, quem não estiver cadastrado em programas sociais do governo ou no CadÚnico, mas atendam os requisitos do programa, podem procurar um CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) para se cadastrar.

“A Tarifa Social é um direito do consumidor e é muito importante para os clientes, pois independente do programa estadual, pode dar até 65% de desconto na tarifa da conta de luz, dependendo da faixa de consumo. A Energisa tem se empenhado para alcançar o maior número de clientes que tenham direito ao benefício e, por isso mesmo, implantou em 2019 a inscrição automática”, afirmou o coordenador comercial da Energisa em Mato Grosso do Sul, Jonas Ortiz.

Com o cadastro atualizado, a Energisa faz o cruzamento dos dados enviados pelo Ministério da Cidadania e identifica os que atendem aos requisitos e têm direito ao benefício. Pela regulamentação do benefício, clientes que consomem até 30 kWh/mês têm 65% de desconto. Acima de 30kWh/mês até 100 kWh/mês tem 40% de desconto. Aqueles que consomem acima de 100 kWh/mês de consumo até 220 kWh/mês de consumo têm 10% de desconto.

Zerando a fatura – Já para no programa Conta de Luz Zero, o governo do Estado vai liquidar até janeiro de 2023, a fatura de energia elétrica de 141.540 famílias sul-mato-grossense em situação de vulnerabilidade social e que utilizam até 220 kWh por mês. Com isso, os beneficiários já recebem as contas quitadas.

Para participar, também é preciso ter inscrição ativa no CadÚnico e serem beneficiárias da Tarifa Social. Se a família tiver em casa alguém com doença que precise de tratamento com aparelho que depende de energia elétrica, o teto do consumo é de 530 kWh.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário