A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 19 de Setembro de 2019

29/08/2019 08:54

Apesar de trecho recuperado, falta de sinalização vira risco na BR-262

Obras de recapeamento foram feitas em vários pontos, mas a pista ainda não foi pintada e em alguns pontos não há acostamento

Maressa Mendonça e Jones Mário
Recapeado, mas sem sinalização, trecho da BR-262 é risco para quem dirige, principalmente, a noite. (Foto: Lucimar Couto) Recapeado, mas sem sinalização, trecho da BR-262 é risco para quem dirige, principalmente, a noite. (Foto: Lucimar Couto)

Motoristas precisam ter cuidado redobrado ao passar pela BR-262, em Mato Grosso do Sul, especialmente na altura do km 58. A falta de sinalização na pista recém recapeada potencializa o risco de acidentes. À noite, motoristas relatam que é quase impossível saber qual espaço é destinado a faixa de rolamento ou ao acostamento, por exemplo.

As obras de recapeamento são feitas no trecho entre os municípios de Água Clara e Três Lagoas, sem qualquer sinalização nesse ponto da rodovia. Existe apenas um alerta do Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) sobre trabalhos nas proximidades da região de Brasilândia, distrito de Garcias, Água Clara e Inocência. Já entre os km 80 e143, não há nem sequer acostamento utilizável.

O problema na rodovia é antigo. A preocupação inicial era com os buracos que se espalhavam pela pista. Projeto para obras de restauração foi criado e licitação aberta para execução dos trabalhos.

No ano passado, os trabalhos entraram no orçamento do Governo Federal. A ordem de serviço no valor de R$ 150 milhões foi assinada pelo ministro à época Carlos Marun (Secretaria de Governo da Presidência da República) e a responsabilidade ficou a cargo do consórcio Ethos/Pavidez/Spazio. A previsão de encerramento do contrato é abril de 2020.

De acordo com a assessoria de imprensa do Dnit, do Km 15 ao Km 60, os serviços foram executados em sua totalidade, com a aplicação da camada final do pavimento e finalização da implantação da sinalização na última semana.

A reportagem do Campo Grande News questionou também sobre outros pontos em que não há sinalização horizontal e a assessoria se limitou a responder que “a sinalização horizontal é executada após o término dos serviços de pavimentação”.

Não há informações exatas sobre quando as obras nesses trechos sem sinalização foram finalizadas, mas segundo o Dnit, quando há intervenções do tipo “mantém-se a sinalização vertical e aplica-se a sinalização de obra, alertando os condutores sobre a execução dos serviços na pista de rolamento e acostamento”.

No site do Dnit existem alertas para os condutores prestarem atenção nos locais onde estão ocorrendo as obras e reduzirem a velocidade. 

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions