A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Agosto de 2019

08/07/2019 08:16

Após furto de cocaína, 16 são alvos de operação contra policiais corruptos

São cumpridos 27 mandados, sendo 12 de prisão preventiva, quatro de prisão temporária e onze de busca e apreensão

Viviane Oliveira
Policiais em frente à delegacia durante cumprimento de mandado em Aquidauana (Foto: JNE Jornal Notícias do Estado) Policiais em frente à delegacia durante cumprimento de mandado em Aquidauana (Foto: JNE Jornal Notícias do Estado)

Operação Balcão de Negócios, deflagrada nesta manhã pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), mira organização criminosa dedicada ao tráfico de drogas, de armas e corrupção policial. O trabalho se concentra em Campo Grande e Aquidauana.

São cumpridos 27 mandados, sendo 12 de prisão preventiva, quatro de prisão temporária e onze de busca e apreensão nos dois municípios. Equipes policiais cumprem mandados na 1ª Delegacia de Polícia Civil de Aquidauana. 

O Gaeco não confirma, mas a ação repete o que ocorreu no dia 24 de junho, quando o delegado Éder Oliveira Moraes, 50 anos, foi preso em operação da Corregedoria da Polícia Civil por envolvimento no sumiço de 101 quilos de cocaína da delegacia de Aquidauana. Além dele, mais onze pessoas foram detidas pelo furto da droga na ocasião. 

Durante a investigação, os policiais localizaram o carro em que a droga foi transportada, um Toyota Corolla, que estava em poder do marido da advogada Mary Stella Martins de Oliveira, os dois presos na ação.

Também foram detidos o dono do veículo, e os pais dele. Na residência do casal, aliás, foram encontrados petrechos de pesagem e preparo da droga e até vídeos do homem manuseando os equipamentos para esse fim. O proprietário do veículo já tem antecedente por tráfico, em que foi preso por tráfico de 200 quilos de cocaína em São Paulo e, em 2012, com maconha no Indubrasil.

Entre os envolvidos no furto estavam 4 presos da delegacia de Aquidauana e outros dois do regime semi-aberto. O delegado da Corregedoria, Carlos Delano, responsável pela investigação desse caso, está em Aquidauana nesta segunda-feira.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions