ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MARÇO, SÁBADO  02    CAMPO GRANDE 35º

Cidades

Campanha oferece apoio para que mulheres quebrem ciclo de violência

Campanha "Vire a págiana!" foi lançada pelo Ministério Público Estadual nesta segunda-feira

Ana Paula Chuva | 08/03/2021 16:28
Primeiro vídeo foi divulgado hoje pel Ministério Público Estadual. (Foto: Reprodução | Instagram)
Primeiro vídeo foi divulgado hoje pel Ministério Público Estadual. (Foto: Reprodução | Instagram)

O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) lançou nesta segunda-feira (8) a campanha “Vire a página!” para mulheres vitimas de violência doméstica que precisam de ajuda para mudar a realidade das agressões.

De acordo com a promotora de Justiça e coordenadora adjunta do Nevid (Núcleo de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra Mulher), Helen Neves Dutra da Silva o Ministério Público é um grande aliado no combate aos crimes contra mulher.

“O Ministério Público é um grande aliado pelo fim da violência contra a mulher porque ele disponibiliza a essas mulheres uma equipe multidisciplinar para um atendimento humanizado e qualificado, onde há uma escuta para ver qual é o desejo dessa mulher, o que ela necessita e precisa”, afirmou Helen.

Na nova campanha, os promotores de Justiça estão gravando vídeos que estão sendo divulgados nas redes sociais do Ministério Público com mensagens para chamar a atenção das mulheres para quebrarem o ciclo de violência doméstica.

“Neste momento, muitos agressores perderam seus empregos e os problemas financeiros, mais o álcool e as drogas são gatilhos para a violência. Por isso é que buscamos oferecer apoio, para que as mulheres consigam se identificar no ciclo de violência e para que saibam que poderão contar com o Promotor de Justiça da sua cidade, que poderá implementar medidas protetivas de urgência ou providenciar outros encaminhamentos”, explicou a promotora.

 Ao todo serão cinco postagens e oito vídeos gravados pelos promotores de Justiça do MPMS.

Nos siga no Google Notícias