ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, DOMINGO  20    CAMPO GRANDE 15º

Cidades

Clientes denunciam fila de 1h por senha de atendimento e Procon autua bancos

Procon diz que cliente acaba não tendo como comprovar tempo de espera por receber a senha na porta do banco

Por Silvia Frias | 11/05/2021 09:36
Fiscalização do Procon em agência de Campo Grande, após recebimento de denúncia (Foto/Divulgação)
Fiscalização do Procon em agência de Campo Grande, após recebimento de denúncia (Foto/Divulgação)

A  longa espera nas filas, antes mesmo de receber as senhas, e a entrega deste documento sem informações, como horário de entrada e saída, motivaram mais duas autuações de bancos em Campo Grande. As irregularidades foram constatadas em fiscalização do Procon-MS nas agências da Caixa e do Santander.

A fiscalização foi desencadeada após denúncia de consumidores no dia 3 e divulgada hoje (11) pelo Procon.

Em relação ao banco Santander, da avenida Afonso Pena, o Procon-MS informou que a autação é decorrente da espera de 1h para atendimento dos clientes. Também foi constatado pelos fiscais que a senha emitida não contém horário de entrada e saída, o que pode dificultar a formalização de denúncia.

De acordo com Procon, os comprovantes dos serviços prestados foram emitidos em papel termossensível, o que também é vedado.

Em relação à Caixa, a superintendência informou que a senha somente é entregue quando o cliente já está na porta da agência, mesmo que tenham ficado por mais tempo na espera, do lado de fora. O comprovante de entrada e saída é feito manualmente e os das operações, em papel termossensível, similar ao outro flagrante.

Após autuação, a empresa tem direito de recorrer e, caso seja indeferido, aplica-se a multa. O valor varia conforme avaliação setor jurídico do Procon-MS, que leva em conta reincidência e gravidade do caso.

A reportagem entrou em contato com as assessorias dos bancos. O Santander Brasil respondeu que segue a legislação e que tem orientado os clientes par qu usem, preferencialmente, atendimentos digital e eletrônico. O serviço direto foi reduzido para minimizar exposição de funcionários e clientes e que o banco trabalha com rígidos protocolos de segurança.

A Caixa também foi questionada. A assessoria informou que o banco realiza ações para melhorar o atendimento nas agências, evitar filas e aglomerações. Na agência fiscalizada, segundo assessoria, há limitação da quantidade de pessoas que podem aguardar dentro da unidade. Com relação às senhas, ressaltam que os sistemas registram o horário de retirada da senha, o início e a finalização do atendimento. O banco foi notificado pelo órgão e vai prestar os devidos esclarecimentos.

#matéria atualizada às 11h para atualização das informações.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário