ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, QUINTA  17    CAMPO GRANDE 21º

Cidades

Com 2,2 mil novos casos, covid faz mais 46 vítimas em MS

Com 43 cidades em bandeira cinza, Estado tenta reduzir números divulgados em boletim

Por Gabriel Neris | 11/06/2021 10:43
Movimentação de pessoas em manhã fria no Centro da Capital (Foto: Marcos Maluf)
Movimentação de pessoas em manhã fria no Centro da Capital (Foto: Marcos Maluf)

Prestes a adotar regras mais rígidas na tentativa de controlar a pandemia da covid-19, Mato Grosso do Sul registrou nesta sexta-feira (11) mais 46 mortes e 2.252 novos casos da doença.

De acordo com o boletim da SES (Secretaria Estadual de Saúde), o Estado já contabiliza nos primeiros dez dias de junho praticamente metade do total de casos registrados em maio.

São 19.901 casos confirmados, 46% dos 42.540 do quinto mês deste ano, considerado até o momento o pior período durante a pandemia para o Estado.

O total de vítimas da doença chegou a 7.320, com taxa de letalidade de 2,4%, e o de casos confirmados da doença passou para 310.626. Mato Grosso do Sul tem 19.784 pessoas em isolamento domiciliar.

Outros 1.252 pacientes estão internados, sendo 709 em leitos clínicos e 543 em leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva).

Números do boletim desta sexta-feira em MS (Foto: SES/Governo do Estado)
Números do boletim desta sexta-feira em MS (Foto: SES/Governo do Estado)

Para tentar reduzir todos estes números, o Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia) apontou 43 municípios em bandeira cinza, com grau extremo para risco de contaminação da doença, e o governo do Estado publicou decreto com lista de serviços que poderão funcionar nos próximos dias.

Entre eles estão a abertura de supermercados, farmácias e postos de combustíveis, todos na categoria de serviços essenciais, entretanto o governo quer a proibição de venda de bebida alcoólica, exceto por delivery. Restaurantes também poderão funcionar somente através de entrega.

Já a plataforma Vacinômetro apont que o Estado aplicou 1.355.027 doses, sendo 971.394 como primeira dose (34,58% da população) e 383.633 como segunda dose (13,66%).

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário