ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
FEVEREIRO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 25º

Cidades

“Faraó dos Bitcoins” tem de entregar R$ 19 bi à Justiça

Depósito pode dar outro rumo para ações judiciais que cobram empresa de Glaidson Acácio na Justiça de MS

Anahi Zurutuza | 20/09/2022 17:20
Na 1ª fase, em 2021, a PF apreendeu R$ 15 milhões em espécie durante a Operação Kryptos. (Foto: PF/Divulgação/Arquivo)
Na 1ª fase, em 2021, a PF apreendeu R$ 15 milhões em espécie durante a Operação Kryptos. (Foto: PF/Divulgação/Arquivo)

Com pelo menos oito credores em Mato Grosso do Sul, Glaidson Acácio dos Santos, mais conhecido como “Faraó dos Bitcoins”, tem 72 horas para depositar R$ 19 bilhões em juízo para garantir o futuro ressarcimento de pessoas que investiram em seu negócio escuso. O dinheiro ficará depositado em conta da 5ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, como medida cautelar imposta para conceder habeas corpus a Glaidson, que está preso desde agosto de 2021.

Conforme apurado pelo jornal O Globo, a decisão é da juíza Rosália Monteiro Figueira, da 3ª Vara Federal Criminal do Rio, que também determinou o recolhimento do passaporte do “Faraó dos Bitcoins”, dentre outras restrições. Por enquanto, Glaidson só não ganhará a liberdade porque tem ordens de prisão decretada em outros processos.

Glaidson Acácio dos Santos, de 38 anos, dono da GAS Consultoria Bitcoin (Foto: TV Globo/Reprodução)
Glaidson Acácio dos Santos, de 38 anos, dono da GAS Consultoria Bitcoin (Foto: TV Globo/Reprodução)

Ele é acusado pelo MPF (Ministério Público Federal) de liderar esquema bilionário de pirâmide financeira, iniciado em Cabo Frio (RJ), que fez vítimas em todo o País. Em Mato Grosso do Sul, oito pessoas – sete de Campo Grande e uma de Corumbá – afirmam ter investido nos “negócios” da GAS Consultoria. Os credores com ações judiciais para tentar desfazer os contratos e receber os valores gastos de volta.

Ainda conforme a apuração do jornal O Globo, em maio, o advogado Sergio Zveiter foi nomeado administrador judicial na ação ajuizada pela GAS Consultoria, na 5ª Vara Empresarial do Rio, onde os R$ 19 bilhões devem ser depositados.

Na ocasião, Zveiter anunciou que abriu um cadastro para inscrição dos credores do “Faraó” e até agora, 122.072 fizeram a inscrição. Segundo O Globo, a soma do valor informado pelos inscritos gira em torno de R$ 9 bilhões.

Na decisão que nomeou Zveiter como administrador judicial da GAS, a 5ª Vara Empresarial também determinou a suspensão de todas as ações contra a empresa, que está à beira da falência. “Se deferida a recuperação judicial, essa pessoa vai ter a oportunidade de se habilitar (para receber o que foi investido)”, explicou o administrador judicial.

Alvo da Operação Kriptos, deflagrada em agosto do ano passado, o “Faraó dos Bitcoins”, que está preso desde então, é acusado de comandar um esquema de fraudes bilionárias a partir de sistema de pirâmide financeira envolvendo criptomoedas. Pelo menos, R$ 38,2 bilhões foram movimentados entre os anos de 2015 e 2021, no Brasil e no exterior, conforme a investigação da PF (Polícia Federal).

Nos siga no Google Notícias