ACOMPANHE-NOS    
JULHO, DOMINGO  25    CAMPO GRANDE 28º

Cidades

Com novo recorde de internados, até na rede particular aviso é de lotação máxima

Hospital do Coração colocou na fachada aviso de operação máxima dos leitos de covid

Por Ângela Kempfer | 13/03/2021 10:37
Profissional em frente ao Hospital do Coração, onde faixa indica lotação máxima. (Foto: Henrique Kawaminami)
Profissional em frente ao Hospital do Coração, onde faixa indica lotação máxima. (Foto: Henrique Kawaminami)

Dia após dia, Mato Grosso do Sul bate recordes de internações por covid-19. Neste sábado, são 827 hospitalizados, 373 deles em UTIs, contra 821 e 369 ontem, respectivamente. A diferença não parece tão grande, mas a contar que muitas pessoas têm alta médica ou não resistem à doença, a curva acentuada, sem trégua há semanas, é alerta para risco de colapso na rede de saúde. Na sexta (12), só em Campo Grande, 28 pessoas com a doença aguardavam vagas, provisoriamente atendidos em postos de saúde.

A situação foi amenizada temporariamente porque durante a semana foram várias ativações de leitos de Unidades de Terapia Intensiva, o que derrubou os índices de lotação de UTIs. Esse investimento fez cair a taxa de ocupação na Macrorregião de Campo Grande para 80%. Já Dourados segue com 93% de lotação e Três Lagoas com 89%. A macrorregião de Corumbá tem a melhor taxa: 67%.

Hospitais públicos continuam com fila de espera por leitos clínicos e, na rede particular, o Hospital do Coração já fixou um aviso na fachada sobre ocupação máxima para pacientes com o coronavírus. Todos os 21 leitos de CTI Covid estão ocupados. Na Enfermaria a situação é de excesso. O setor tem 8 leitos oficiais, mas 11 internados

Só pacientes podem estar no hospital acompanhante aguarda do lado de fora em uma tenda montada para não ter aglomerações. "Outras unidades clinicas também estão lotadas, com a capacidade operacional máxima", informou  Naiana Cris Machado, 32 anos, responsável técnica do serviço de enfermagem.

Desde segunda-feira, a prefeitura da Capital ativou 5 leitos de UTI na Santa Casa, 10 no Pênfigo, 10 no El Kadri,  12 de no Hospital do Coração, além de 7 leitos semicríticos no Hospital de Câncer.  Também há tratativas em andamento para ativar mais 30 leitos de retaguarda no Hospital São Julião.

Trágico - Mais 21 pessoas perderam a luta para a covid-19 desde ontem em Mato Grosso do Sul, 11 em Campo Grande. As vítimas tinham entre 42 e 94 anos, Duas delas, com menos de 60 anos, faleceram sem nenhuma comorbidade que pudesse agravar o quadro.

Outo número que mostra a gravidade do quadro é o de pessoas com vírus ativo, já são 10.519 em isolamento domiciliar,além dos que estão em hospitais ou postos de saúde. Na segunda-feira (9), eram 9.510, mil pessoa a menos.

Campo Grande News - Conteúdo de Verdade


Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário