ACOMPANHE-NOS    
OUTUBRO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 19º

Cidades

Governo deve abrir concurso para professores da rede estadual em 2020

Concurso será aberto para suprir demanda, hoje coberta por 11 mil temporários, que terão mudanças na contratação

Por Silvia Frias e Leonardo Rocha | 10/07/2019 12:04
Governo ainda irá divulgar critérios da mudança salarial dos contratados, segundo deputado José Carlos Barbosa (Foto: Leonardo Rocha)
Governo ainda irá divulgar critérios da mudança salarial dos contratados, segundo deputado José Carlos Barbosa (Foto: Leonardo Rocha)

O governo do Estado irá lançar concurso público para professores em 2020, previsão divulgada pelo líder do governo na Assembleia, deputado José Carlos Barbosa (DEM). O processo seletivo é considerado necessário para suprir a demanda, hoje coberta pela contratação de 11 mil temporários.

Segundo o deputado, também é forma dos contratados disputarem uma vaga e amenizar o impacto da mudança que virá nos critérios de contratação desses temporários. Essas alterações fazem parte de projeto do Executivo apresentado ontem e que foram aprovadas hoje, em primeira votação, na Assembleia.

Apesar da redução salarial, ainda não especificada no projeto, o parlamentar disse que há compensações que minimizam esse impacto. “Se perde de um lado, mas se ganha do outro”.

O deputado disse que ainda não há informações de quantas vagas serão abertas com o concurso, mas explicou que a contratação de temporários ainda será praxe no governo. Porém, pelo projeto, haverá mudança na seleção em vigor: até agora, o contrato pode ser prorrogado por mais uma vez, porém, o profissional não poderia mais participar novamente.

Agora, o processo seletivo será válido por dois anos e o professor poderá concorrer novamente. A mudança no contrato, que antes era feita a cada seis meses, passará a ser anual, incluindo os professores no pagamento de férias e 13º. Antes, ficava janeiro e metade de julho fora da folha salarial.

A mudança nos critérios de contratação dos contratados deve representar redução de R$ 120 a R$ 130 milhões nos gastos, segundo cálculado apresentado pelo deputado.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário