ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JUNHO, SÁBADO  22    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Grupo de campo-grandenses quase fica "preso" em Dubai após tempestade histórica

Na terça-feira (16), Dubai enfrentou seu maior dia de chuva em 75 anos, com 120 mm em apenas 24 horas

Por Mylena Fraiha | 19/04/2024 18:31

Um grupo de cinco campo-grandenses passou por um “baita perrengue” durante uma viagem a Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Na terça-feira (16), a cidade enfrentou seu maior dia de chuva em 75 anos, com 120 mm em apenas 24 horas, o que corresponde ao volume de chuva esperado para todo o ano na cidade.

Segundo o UOL, a tempestade incomum causou inundações generalizadas, interrompendo viagens e causando muitos danos por todo o país. Um homem de 70 anos morreu no emirado de Ras Al Khaima, a pouco mais de uma hora de Dubai. As chuvas recordes também paralisaram Omã, país vizinho, onde pelo menos 18 pessoas perderam a vida.

Entre esse grupo, está o casal de empresários Dayane Zuza Agostinho e Eduardo Augusto Denis, ambos de 30 anos, que viajaram para uma convenção em Dubai. "Fomos a passeio e a negócios. Meu esposo é empresário e está trazendo uma empresa de tecnologia e moeda digital com seu sócio. Todo ano, a empresa realiza uma convenção em Dubai", explica Dayane.

O casal relata que não testemunhou a tempestade, mas enfrentou as consequências das inundações na cidade, que ocorreram na terça-feira (16). "Não vimos o quanto ventou e choveu, porque estávamos no hotel. Mas depois da tempestade, decidimos sair e ir a um shopping."

De acordo com Dayane, o plano era visitar o Dubai Mall, mas devido aos alagamentos, não havia nenhum meio de transporte disponível via carro. "Não havia táxi nem Uber. Quando perguntamos para o recepcionista, ele nos informou que os serviços de táxi e Uber haviam parado de funcionar, mas o metrô estava operando normalmente."

Ambos optaram pelo metrô, mas no meio do trajeto, os problemas da viagem começaram. "O metrô estava lotado e depois teve que parar no meio do caminho para o shopping. Só que já tínhamos passado umas cinco estações. Decidimos descer duas estações antes e ir a pé. Só que foi uma loucura, porque a água começou a aumentar. Tivemos que tirar os sapatos, porque a água estava no joelho. No dia seguinte, tinha pessoas andando de jet ski por lá", explica a campo-grandense.

Eduardo e Dayene durante passeio de iate em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos (Foto: Arquivo pessoal)
Eduardo e Dayene durante passeio de iate em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos (Foto: Arquivo pessoal)

Segundo Dayane, ao perceberem que teriam problemas para chegar ao shopping, decidiram retornar para o hotel. "Vimos que teríamos que andar muito para chegar ao shopping, então tentamos voltar. Tivemos que gastar cerca de R$ 336 para um motorista nos levar de volta ao hotel."

Na volta para o Brasil, o casal ainda teve o voo adiado. Inicialmente programado para sair na madrugada de quarta-feira (17) em direção à Turquia, só conseguiram deixar o país na noite do mesmo dia.

Às 7h desta sexta-feira (19), horário local da Turquia, eles finalmente conseguiram embarcar. "Tivemos sorte, mas nossos amigos tiveram uma experiência pior, ficando sem água, comida e informações. O país é maravilhoso, mas esse problema nos deixou de boca aberta", comenta a empresária.

Voo cancelado - Também parte do grupo de campo-grandenses em Dubai, Bruno Silveira Miranda Gonçalves, de 32 anos, ainda está na Turquia nesta sexta-feira (19). Ele também testemunhou os alagamentos na cidade árabe enquanto visitava o Dubai Mall e o Burj Khalifa.

“Eu estava no metrô quando a tempestade começou. Tivemos que parar na metade do caminho, porque tudo parou. Os trens pararam e os carros ficaram parados na rua", explica o campo-grandense, que registrou tudo em suas redes sociais.

Bruno decidiu sair da estação e ir a pé até o Burj Khalifa, onde passou a noite, na companhia de outro brasileiro. "Ou eu voltava para o hotel, que eram 4 horas a pé, ou ia para o Burj Khalifa, que era 30 minutos a pé. Nesse momento, encontrei outro brasileiro e acabamos dormindo lá, nas escadas do Burj Khalifa".

No dia de retorno, quarta-feira (17), novos problemas surgiram, mas dessa vez no aeroporto de Dubai. Ele relata que teve o voo cancelado três vezes e ficou dois dias preso no aeroporto. Com fome, sede, sem informações e sem conhecer o idioma do país, acabou tendo desentendimentos com a polícia.

Bruno mostra que precisou dormir nas escadarias do Burj Khalifa, em Dubai (Foto: Redes sociais)
Bruno mostra que precisou dormir nas escadarias do Burj Khalifa, em Dubai (Foto: Redes sociais)

"Eles me detiveram e foram um pouco ríspidos, mas expliquei a situação e disse que o problema era com a minha companhia aérea. Depois, tudo foi resolvido e até me tornei amigo deles", relata Bruno.

Após o "perrengue chique", na noite de ontem (18), horário de Dubai, Bruno conseguiu chegar a Istambul, na Turquia. Agora, ele deverá sair amanhã (19) de Istambul, às 13h15, horário local.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias