ACOMPANHE-NOS    
SETEMBRO, QUINTA  16    CAMPO GRANDE 26º

Cidades

Ladrão que assaltou três em menos de 24h foi a Bonito para matar, diz vítima

Durante o primeiro assalto ele ainda ameaçou a vítima dizendo que iria voltar a Bonito

Por Fernanda Palheta e Clayton Neves | 07/02/2020 09:18
Assaltante foi preso em Campo Grande após assaltar três em Bonito (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
Assaltante foi preso em Campo Grande após assaltar três em Bonito (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Marcos Antonio Alves do Santos, de 28 anos, que assaltou três pessoas em menos de 24 horas, entre quarta (5) e quinta-feira (6), em Bonito, cidade a 257 quilômetros de Campo Grande, foi para o interior para matar uma pessoa. Durante o primeiro assalto ele ainda ameaçou a vítima dizendo que iria voltar.

Em depoimento, o taxista assaltado na noite de quarta-feira, relatou a polícia que depois de avisar que o carro era rastreado e não tinha combustivel, o assaltante mandou ele descer e o ameaçou. "Eu vou te liberar, você vai me dar seu celular, você vai para casa quietinho, porque eu vim para Bonito para matar uma pessoa a mando do meu chefe", relatou.

O assaltante ainda ameaçou a vítima dizendo que iria voltar. "Como quem eu precisava matar não estava aqui eu vou precisar voltar e se você for na polícia quando eu voltar eu mato você também".

O assalto - Marcos Antonio foi preso em Campo Grande na tarde desta quinta-feira (6). Em Bonito ele assaltou um motorista de um táxi, roubou uma moto e furtou objetos em um atrativo turístico. O prejuízo às vítimas, caso os itens furtados não tivessem sido recuperados, teria sido de aproximadamente R$ 15 mil, conforme a polícia.

Quando chegou em Bonito, o suspeito acionou um táxi e, armado com uma faca, roubou dinheiro e celular do motorista. Em seguida, ele pediu um moto-táxi e roubou o motorista, após ameaçá-lo com um punhal. 

Na manhã de quinta, a Polícia Civil foi informada que um homem havia furtado um passeio turístico da cidade, levando, além de um aparelho celular, alguns objetos agrícolas de alto custo. Após mais de 20 horas de investigação, que incluiu a análise das câmeras de segurança do local de um dos crimes, a Polícia Civil identificou o suspeito e localizou parte dos objetos furtados em uma empresa de transporte. O homem, no entanto, havia fugido para a Capital.

Em Campo Grande, policiais do GOI (Grupo de Operações e Investigações) passaram a observar a residência do assaltante. Todos os objetos roubados durante os crimes foram recuperados. Ainda segundo a polícia o suspeito, tinha o hábito de roubar o dinheiro e celular de motoristas de táxi na Capital. Ele foi preso em flagrante por roubo e furto.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário