A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 19 de Novembro de 2019

17/10/2019 17:33

Ministro da Saúde faz maratona por três cidades do Estado nesta sexta-feira

Mandetta vai anunciar destinação de pelo menos R$ 25,2 milhões em passagem por Bonito, Dourados e Campo Grande

Tainá Jara
O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e o governador Reinaldo Azambuja (Foto: Guilherme Kawaminami)O Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e o governador Reinaldo Azambuja (Foto: Guilherme Kawaminami)

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, vai fazer maratona por três cidades de Mato Grosso do Sul, nesta sexta-feira (18), os eventos são para anunciar a destinação de recursos para o setor. Está prevista a destinação de pelo menos R$ 25,2 milhões para ações de saúde pública.

Pela manhã, o ministro participa do VIII Congresso Brasileiro de Enfermagem Pediátrica Neonatal, em Bonito, distante 265 quilômetros da Capital. No início da tarde, o encontro será na prefeitura de Dourados, distante 235 quilômetros da Capital, onde o ministro assina atos de liberação de recursos. Em seguida, em Campo Grande, participa da inauguração da Casa de Saúde, Carlos Alberto Jurgielewicz, onde anuncia recursos para a capital.

A maior parte dos recursos, R$ 20,6 milhões, é referente ao aumento do repasse anual para Dourados, segundo maior município do Estado. A verba vai atender os setores de média e alta complexidade. O reajuste ocorre devido a reclamações de atraso nos repasses destinados a saúde. A cidade atende outros 33 municípios e até paciente de fora do País.

Concretização para o repasse veio por meio de resolução publicada na edição de ontem do Diário Oficial do Estado. De acordo com a Resolução, fica aprovada “ad referendum” a solicitação de aumento do teto para média e alta complexidade.

O teto para saúde também vai aumentar em outros 13 municípios da região. A solicitação é de R$ 2 milhões/ano a serem repassados pelo Ministério da Saúde. Esses recursos serão utilizados para pagamento de serviços ofertados pelas administrações municipais, cuja produção vinha extrapolando os valores custeados pelo Governo Federal.

De acordo com a publicação, serão beneficiados os seguintes municípios, com os respectivos valores anuais: Caarapó (R$ 524.708,09), Japorã (R$ 22.399,08); Iguatemi (R$ 257.862,07), Batayporã (R$ R$ 88.113,44), Tacuru (R$ 17.277,89), Taquarussu (R$ 16.572,62), Deodápolis (R$ 19.523,57), Vicentina (R$ 50.281,46), Antônio João (R$ 47.481,44), Douradina (R$ 11.060,14), Angélica (R$ 14.516,37), Rio Brilhante (R$ 359.459,77) e Nova Andradina (R$ 636.813,94).

Municípios também podem receber ainda R$ 2,6 milhões para reforçar ações de atenção básica e imunização. No entanto, a totalidade dos recursos depende das cidades atingirem a meta de 95% da cobertura vacinal contra o sarampo, entre crianças de até 12 meses.

Metade do recurso, R$ 1,3 milhões já está garantida e deve ser encaminhada ao Estado nos próximos 30 dias. O restante depende do esforço dos municípios. A apuração das duas metas será realizada a partir de 2 de dezembro de 2019, após o encerramento da segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, em 30 de novembro, sendo o recurso repassado na competência financeira seguinte ao encerramento.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions