ACOMPANHE-NOS    
JUNHO, TERÇA  02    CAMPO GRANDE 15º

Cidades

MS têm 85% de processamento de exames da covid pelo Lacen

Levantamento feito pelo Ministério da Saúde indica que MS está em 6º lugar no ranking nacional; Paraná tem melhor resultado, 96%

Por Silvia Frias | 22/05/2020 11:04
Drive-thru instalado em quartel do Corpo de Bombeiros, em Campo Grande: exames no Lacen saem em até 48h (Foto/Arquivo: Paulo Francis)
Drive-thru instalado em quartel do Corpo de Bombeiros, em Campo Grande: exames no Lacen saem em até 48h (Foto/Arquivo: Paulo Francis)

Pesquisa do Ministério da Saúde indica que 85% dos exames para covid-19 que chegaram ao Lacen (Laboratório Central de Mato Grosso do Sul) foram processados, colocando o estado em 6ª posição no ranking nacional. Apenas Distrito Federal e Acre não entraram no levantamento porque estão com informações desatualizadas.

O levantamento foi publicado hoje pelo jornal O Globo e abrange a maioria dos Lacens (Laboratórios Centrais) espalhados nas 27 unidades das federações. O estado do Paraná é o que apresenta melhor resultado, com 96% dos testes processados no laboratório.

Em seguida, estão os estados de Goiás e Tocantins (93%), Amazonas (91%), Roraima (89%), Bahia e Pará (87%) e MS (85%). Os piores índices foram encontrados nos laboratórios do Rio Grande do Sul (47%), Rio de Janeiro (42%) e Alagoas (30%).

Os exames processados nos Laboratórios Centrais são os do tipo RT-PCR, considerados mais precisos porque identificam a presença do vírus. É o tipo de teste usado para fazer diagnósticos de doentes que chegam com sintomas na rede de saúde.

O baixo processamento de exames por parte do Lacens de alguns estados do país não decorre necessariamente de falta de insumos, apontam os dados. Segundo o Ministério da Saúde, há 2,6 milhões de insumos em estoque nos laboratórios dos estados. Até agora, foram realizados 423,4 mil exames para Covid-19. A média atual é de 7 mil testes processados por dia no país.

O tempo de processamento dos exames feitos foi de até dois dias em 49,5% dos casos. E de três a cinco dias para 24,2%. Portanto, no total acumulado, cerca de 75% dos testes foram processados em até cinco dias, no acumulado.