ACOMPANHE-NOS    
JULHO, QUINTA  29    CAMPO GRANDE 10º

Cidades

Não há espaço para ser "frouxo", diz secretário de Saúde ao defender decreto

Por Ângela Kempfer e Guilherme Correia | 10/03/2021 10:54
Secretário durante live na manhã de hoje. (Foto: Reprodução)
Secretário durante live na manhã de hoje. (Foto: Reprodução)

A live desta manhã, para anunciar os números da covid nas últimas 24 horas, também serviu para o secretário de Saúde, Geraldo Resende, defender decreto que deve trazer mais medidas restritivas contra a doença em Mato Grosso do Sul.

"Discutimos através da Assomassul [Associação dos Municípios] e tivemos a compreensão dos prefeitos que não há espaço de sermos frouxos no enfrentamento dessa doença. É preciso tomar medidas, mesmo que nesse momento duras, para que a gente preserve o maior patrimônio que Mato Grosso do Sul tem, que são suas vidas".

Segundo o secretário, a decisão de ampliar o toque de recolher para 20h às 5h não foi fácil. "Ninguém de nós fica satisfeito em construir decretos, onde nós sabemos que a gente precisa fazer balanceamentos entre vários setores. Entre Governo do Estado, através da Secretaria [Estadual de Saúde], que prioriza e faz questão da vida e alguns setores que têm no viés econômico a sua orientação".

Geraldo garantiu que o assunto já foi discutido nesta manhã com o prefeito de Campo Grande Marquinhos Trad (PSD), que deve seguir a orientação do Estado e também ampliar as restrições. "Para recuperarmos a economia, nós precisamos vencer a doença. E para vencer a doença, o decreto, que vai ser publicado ainda hoje, foi discutido exaustivamente hoje. Eu e o governador falamos com o prefeito Marcos Trad, que foi taxativo em dizer que o que o Estado orientar, o município de Campo Grande haverá de seguir. Haveremos de construir juntos o enfrentamento dessa doença".

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário