ACOMPANHE-NOS    
JULHO, SÁBADO  24    CAMPO GRANDE 28º

Cidades

Para frear “negócios” do PCC no Sul, operação atinge 5 estados e MS

São ao todo 284 ordens de prisão e busca; foco de braço da facção era o tráfico de drogas pelos portos de SC e do PR

Por Anahi Zurutuza | 25/02/2021 08:55
Policiais e agentes reunidos em Santa Catarina para o acerto dos últimos ajustes antes da deflagração da operação, no início desta manhã (Foto: MPSC/Divulgação)
Policiais e agentes reunidos em Santa Catarina para o acerto dos últimos ajustes antes da deflagração da operação, no início desta manhã (Foto: MPSC/Divulgação)

Para conter o avanço dos “negócios” do PCC (Primeiro Comando da Capital) em Santa Catarina e no Paraná, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) e forças de segurança de 6 estados –PRF (Polícia Rodoviária Federal), Polícia Civil e Polícia Militar– cumprem 284 mandados –142 deles, de prisão– nesta manhã. Há alvos em Mato Grosso do Sul, mas o MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) que coordena as ações ainda não divulgou quantos.

A Operação Maserati, como o nome da marca de veículos luxuosos, é resultado de investigação que identificou a expansão da atuação da facção criminosa com foco na região de fronteira entre as cidades de São Miguel do Oeste, Chapecó e Dionísio Cerqueira, assim como Joinville em razão da proximidade dos portos de Santa Catarina e Paraná.

As cidades, escolhidas estrategicamente pelo PCC, serviam como pontos para a distribuição de drogas trazidas do Paraguai para a “exportação” via mar.

Estão nas ruas mais de 400 policiais civis, militares, rodoviários federais, agentes do Gaeco e penitenciários. Há mandados, portanto, contra pessoas que já estão no sistema carcerário e de dentro dos presídios, contribuem ou lideram o esquema.

O MPSC informou que mais detalhes só serão divulgados em coletiva nesta tarde.

Nos siga no Google Notícias
Regras de comentário