A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 24 de Agosto de 2019

14/05/2019 15:02

Plano para segurança na fronteira prevê fuzis, escudos e rastreadores

Documento entregue por deputado para o presidente Jair Bolsonaro estima investimento de R$ 31 milhões ao DOF

Liniker Ribeiro
Carretas apreendias na fronteira (Foto: Divulgação/DOF)Carretas apreendias na fronteira (Foto: Divulgação/DOF)

O projeto de reestruturação do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), entregue pelo deputado estadual Coronel David (PSL) ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), prevê investimentos de mais de R$ 31,8 milhões em armamentos e equipamentos para Mato Grosso do Sul. O plano foi entregue no fim de abril, durante reunião em Brasília (DF), e aguarda avaliação de Bolsonaro.

No documento, está prevista a compra de 40 fuzis calibre 5.56, outros 50 calibre 7.62, além de 120 pistolas calibre .40; e 20 espingardas calibre 12. O armamento reforçará a atuação das equipes nas regiões fronteiriças do Estado.

O investimento também prevê a compra de 20 escudos balísticos; 150 coletes e 95 mil munições. Binóculos, monóculos luneta, GPS, rastreadores e fardamento completo também estão os equipamentos que devem ser adquiridos.

 

Carlos Alberto David dos Santos entregando ao presidente, documento com as demandas para o reaparelhamento do DOF. (Foto: Divulgação)Carlos Alberto David dos Santos entregando ao presidente, documento com as demandas para o reaparelhamento do DOF. (Foto: Divulgação)

Ainda conforme o plano, uma nova sede deve ser construída, totalizando R$ 6 milhões em custos. Outros R$ 214 mil serão usados para compra de suprimentos, diárias e demais demandas administrativas.

O projeto também prevê a contratação de 252 policiais, sendo cinco oficiais superiores, três intermediários e 136 praças, além da compra de 50 viaturas e um helicóptero.

“Tive a oportunidade de levar Bolsonaro, em 2018, ao DOF, para que conhecesse a estrutura e verificasse o quanto é dificultoso para os agentes de segurança pública manterem a segurança nas fronteiras sem a participação das forças federais. Sabemos que a defesa das fronteiras é responsabilidade da União, portanto, discutimos a participação do Exército, investimentos em tecnologia e melhor estrutura para ‘sufocar’ o crime organizado nas divisas de MS”, ressalta Coronel David.

Ainda conforme o parlamentar, um novo convite foi feito a Bolsonaro, para que ele visite novamente o DOF. “O investimento demanda estudo, tem que ver fonte orçamentária, mas ele ficou de avaliar e, quando decidir, virá aqui para anunciar esse investimento”, concluiu.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions