ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
MAIO, QUARTA  22    CAMPO GRANDE 27º

Cidades

Presa em SP uma das irmãs que furtou R$ 211 mil de shopping da Capital

Juma Yara de Souza Silva faz parte do trio de mulheres investigadas por furtos em diversas cidades do Brasil

Por Dayene Paz | 01/03/2024 10:07


A 2ª Delegacia de Capturas de São Paulo (SP) prendeu Juma Yara de Souza Silva, procurada por investigadores de Mato Grosso do Sul. Ela e outras duas irmãs, Maria Aparecida de Souza Silva e Maria Eduarda de Souza Silva, são suspeitas de furtarem R$ 211 mil de lojas em dois shoppings de Campo Grande. Os crimes ocorreram em junho do ano passado.

A Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) informou que Juma Yara foi localizada na rua do Itaim Paulista, distrito de São Paulo. Ela não ofereceu resistência e foi encaminhada à 50º Delegacia de Polícia local.

Contra Juma foram cumpridos dois mandados de prisão expedidos pela Justiça de Mato Grosso Sul, sendo um da Capital e outro de Dourados.

Em ambas as cidades de MS, as mulheres cometeram três furtos nos meses de junho e julho de 2023, causando um prejuízo de mais de R$ 200 mil aos lojistas.

"A transferência da indiciada deverá ser decidida entre os poderes judiciários dos dois estados, caso seja vislumbrada a necessidade pelo juiz criminal, tendo em vista que ela já foi denunciada pelo Ministério Público de Mato Grosso do Sul", disse a Polícia Civil em nota.

A irmã dela, Maria Eduarda, chegou a ser presa em agosto do ano passado, mas conseguiu liberdade provisória. No pedido de liberdade, a defesa sustentou que Maria Eduarda está sendo injustamente apontada como uma das participantes do furto porque possui parentesco com as demais acusadas, suas irmãs.

Ainda conforme a defesa, na data de um dos furtos, no dia 16 de junho, a investigada estava numa reunião na cidade de São Paulo. A reportagem não conseguiu informações a respeito de Maria Aparecida.

Furtos - Nos dias 16 e 17 de junho de 2023, uma loja de óculos do shopping Campo Grande e outra de celulares do Norte Sul Plaza, respectivamente, foram furtadas logo após fecharem, ao fim do dia.

Imagens de monitoramento das lojas e dos shoppings mostram cerca de quatro mulheres acompanhando o momento do fechamento das portas eletrônicas das lojas.

Elas então capturaram o sinal do controle remoto utilizando um dispositivo eletrônico de decodificação de sinal. Na sequência, abrem as portas das lojas para que duas delas entrem e fecham novamente.

As que entraram, furtam o máximo de produtos expostos, colocando-os em uma bolsa, enquanto as outras, de fora, observam o fluxo dos seguranças passando informações por telefone às comparsas. Por fim, abrem as portas com o mesmo dispositivo e deixam os shoppings.

Com as imagens das câmeras de segurança, reconhecimento por testemunhas e outros mecanismos de investigações, a Derf identificou parte do grupo criminoso possibilitando a representação por decretação da prisão preventiva das suspeitas. A comarca de Dourados fez o mesmo pedido e a Justiça, então, decretou a prisão delas.

Ainda, conforme a Derf, as mulheres também são investigadas por outros estados da federação, onde cometeram furtos.

Receba as principais notícias do Estado pelo Whats. Clique aqui para acessar o canal do Campo Grande News e siga nossas redes sociais.

Nos siga no Google Notícias