ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
JULHO, QUARTA  17    CAMPO GRANDE 16º

Cidades

Radialista é morto a tiros na fronteira após denunciar ameaças

Humberto foi morto quando saia da rádio onde trabalhava e que pertencia ao ex-prefeito José Carlos Acevedo

Ana Paula Chuva | 06/09/2022 14:13
Humberto Coronel caído ao lado do carro em frente à radio onde trabalhava. (Foto: Capitan Bado)
Humberto Coronel caído ao lado do carro em frente à radio onde trabalhava. (Foto: Capitan Bado)

Radialista de 33 anos, identificado como Humberto Coronel, foi morto a tiros na tarde desta terça-feira (6), enquanto saia da rádio onde trabalhava, em Pedro Juan Caballero, cidade separada por uma rua de Ponta Porã (MS), a 313 km de Campo Grande. Os pistoleiros fugiram.

De acordo com a imprensa local, em junho deste ano a  vítima havia denunciado ameaçadas de morte pelas informações que  sofreu junto com seu colega Gustavo Baéz. A rádio onde Humberto trabalhava pertence a família do ex-prefeito de Pedro Juan, José Carlos Acevedo, morto após atentado.

Humberto seguia para o seu carro quando duas pessoas em uma motocicleta se aproximaram e fizeram diversos disparos contra o radialista. Testemunhas chegaram a acionar o Corpo de Bombeiros, mas ele morreu antes de ser levado para o hospital. Equipes da Polícia Nacional faz buscas para encontrar os autores.

Cartaz com ameaça encontrado por Humberto e Gustavo, em junho deste ano. (Foto: ABC Collor)
Cartaz com ameaça encontrado por Humberto e Gustavo, em junho deste ano. (Foto: ABC Collor)


Nos siga no Google Notícias

Veja Também