A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019

09/09/2019 13:15

Saúde confirma sarampo "importado" de São Paulo em bebê de 10 meses

É o primeiro caso da doença confirmado em Campo Grande e o segundo no Estado

Tainá Jara
O sarampo é uma doença prevenível por vacinação (Foto: Divulgação/Ses)O sarampo é uma doença prevenível por vacinação (Foto: Divulgação/Ses)

Caso de sarampo em bebê de 10 meses de Campo Grande foi confirmado pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), nesta segunda-feira (9). Este é a  terceira vítima confirmada da doença em Mato Grosso do Sul e a segunda na Capital, já que um médico, que mora em São Paulo mas veio passar aqui no Dia dos Pais, em agosto, também teve a doença confirmada, e na semana passada, um morador de Três Lagoas também teve confirmação de contágio.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, o período de infecção da criança foi enquanto ela visitava São Paulo, estado responsável pelo maior número de casos da doença no País. Neste caso, assim do médico, é considerado "importado", o que equivale dizer que o vírus da doença não está circulando no Estado ainda.

Desde o início do ano, foram notificados 35 suspeitas de sarampo no Estado, sendo que 30 casos foram descartados, três ainda estão em investigação e dois foram confirmados. O caso do médico, que não mora aqui, é notificado para São Paulo.

Bloqueio vacinal - O bebê que teve a doença confirmada pela Fiocruz criança visitou familiares na capital paulista de 01 a 05 de agosto e começou a apresentar sintomas dia 16 de agosto. Foi ao Hospital São Lucas, localizado na Avenida Afonso Pena, no dia 19 de agosto onde houve a suspeita de sarampo.

Em nota, a Secretaria ressaltou que todas as ações de investigação e bloqueio vacinal foram feitas, principalmente nos funcionários do hospital em que o bebê foi atendido e nos contatos que estavam no hospital para atendimento. Os dois casos, do médico e do bebê, impuseram a vacinação de 600 pessoas.

Na semana passada, foi confirmado o contágio em um morador e Três Lagoas, distante 339 quilômetros da Capital. A vítima é um homem de 52 anos, que também teria contraído a doença em São Paulo. Esse caso ainda está em fase de realização dos testes para confirmar se não existe circulação local do vírus.

Vacinação – O sarampo é uma doença prevenível por vacinação. O Ministério da Saúde estabelece dose zero para crianças de 6 meses a menores de 1 ano. A primeira dose para crianças que completarem 12 meses e a segunda dose aos 15 meses de idade (última dose para toda vida).

Entre os adultos que tomaram apenas uma dose até os 29 anos recomenda-se completar o esquema vacinal com a segunda dose da vacina. Quem até os 29 anos não tomou nenhuma dose, perdeu o cartão de vacinação ou não se lembra precisa tomar as duas doses. Entre as pessoas de 30 e 49 anos é necessário apenas uma dose.

Todos que apresentem febre com exantema (erupção avermelhada na pele) e um dos seguintes sintomas: coriza, tosse ou conjuntivite é considerado caso suspeito de sarampo e devem procurar atendimento médico imediatamente.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions