A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

13/05/2013 14:23

Durante Copa das Confederações 25 mil militares patrulharão fronteiras

Francisco Júnior
No Estado, maior contingente será deslocado para Corumbá e Ponta Porã. (Arquivo)No Estado, maior contingente será deslocado para Corumbá e Ponta Porã. (Arquivo)

Durante a Copa das Confederações, que vai ser realizada em junho, mais de 25 mil militares irão fazer o patrulhamento da terrestre do país. Neste período será deflagrada a operação Ágata 7 que deve afetar diretamente cerca de seis milhões de brasileiros que vivem próximo às fronteiras.

A operação vai envolver Exército, da Marinha e da Aeronáutica. E será a maior ação militar voltada à segurança pública realizada no governo Dilma Rousseff em número de participantes, equipamentos e abrangência.

Serão cobertos 16.886 quilômetros de fronteira com dez países. Será primeira vez que os comandos militares da Amazônia, do Oeste e do Sul trabalharão integrados em uma mesma operação.

As maiores concentrações de tropas devem acontecer nas regiões de Tabatinga (AM), Assis Brasil (AC), Ponta Porã (MS) e Foz do Iguaçu (PR), entre outras.

Centenas de aeronaves e veículos devem ser usados. Os principais meios de transporte das tropas e agentes ligados a diversos ministérios para as regiões mais remotas devems ser helicópteros Black Hawk, Pantera, Cougar e Esquilo. Caças Super Tucano da Aeronáutica serão usados para interceptar aviões suspeitos e drones (aviões não tripulados) farão vigilância aérea.

Embarcações de patrulha da Marinha devem interditar os principais rios que cruzam a fronteira e blindados do Exército ocuparão as estradas que dão acesso ao país. Todos os militares envolvidos levarão armamento letal e terão poder de polícia.

O objetivo da ação será combater diversos tipos de atividades criminosas. Alguns exemplos são os garimpos irregulares na fronteira com as Guianas, pistas de pouso irregulares e tráfico de drogas na região amazônica, contrabando de armas e mercadorias ilícitas no oeste e sul da fronteira e a entrada de explosivos pelo sul, entre outras.

A data específica de início da ação ainda não foi divulgada. Foi anunciado apenas que a operação deve começar em maio e durar cerca de três semanas - terminando antes da Copa das Confederações da Fifa. O torneio ocorrerá entre os dias 15 e 30 de junho e reunirá equipes de oito países.

 



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions