A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 23 de Janeiro de 2018

05/12/2013 10:17

À revelia de Júlio César, colégio da OAB/MS faz a reunião da "revolta"

Edivaldo Bitencourt, Leonardo Rocha e Kleber Clajus
Colégio de presidentes da OAB/MS em reunião sem a presença do presidente Júlio César (Foto: Cleber Gellio)Colégio de presidentes da OAB/MS em reunião sem a presença do presidente Júlio César (Foto: Cleber Gellio)

A revelia de Júlio César Rodrigues Souza, o Colégio dos presidentes das subsecções da OAB/MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional de Mato Grosso do Sul) realiza reunião para discutir a crise na entidade e pode propor uma resolução cobrando o afastamento do dirigente. O pivô da maior crise na história da instituição é o contrato entre Júlio César e o prefeito da Capital, Alcides Bernal (PP).

Ontem, o presidente tentou desarticular a reunião e convocou uma reunião do colégio para amanhã. No entanto, a operação fracassou e a reunião do colégio, que já começou sem Júlio César, é marcada por duras críticas à conduta do dirigente.

“O que está em jogo é o nome da OAB”, afirmou o advogado e ex-presidente da OAB/MS, Carmelino Rezende. “A Ordem não pode ficar calada, o presidente recebeu nossa apuração com violência e rispidez”, afirmou o secretário geral adjunto Jully Heyder da Cunha Souza.

Além de não contar com o apoio das subsecções no interior, Júlio César perdeu o respaldo de toda a diretoria. “A diretoria está rompida com o presidente, não tem volta”, ressaltou. “A ausência do Júlio mostra que nós da Ordem estamos de luto”, afirmou o secretário geral da entidade, Denner de Barros e Mascarenhas Barbosa.

Conforme Jully Heyder, Júlio César é o primeiro presidente na história da entidade que responde a processo ético no Conselho Federal da OAB. “Temos de aplicar a fórmula máxima, antes de discutir a questão do dirigente, o que está em jogo é o nome da OAB”, afirmou Rezende, que foi um dos principais aliados do atual presidente.

Na OAB/MS cresce o movimento pela renúncia de Júlio César. Como o Colégio de Presidentes não pode aprovar o seu afastamento, no encontro de hoje, eles podem aprovar uma moção de repúdio e reforçar o pedido pela sua renúncia. O afastamento só pode ser adotado pelo Conselho Federal.

Histórico - A polêmica começou com a abertura de procedimentos éticos da OAB/MS contra o prefeito da Capital, Alcides Bernal. Em um dos casos, ele teria se apropriado do dinheiro destinado para a ex-catadora de material reciclado, Dilá Dirce de Souza.

Logo após a instauração dos procedimentos, Bernal contratou Júlio César como advogado do município, com o pagamento de R$ 11,2 mil por mês, para questionar administrativamente e na Justiça o índice do rateio do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) destinado à Capital.

No entanto, Júlio César foi contratado sem licitação com base no principio da notória especialidade. No entanto, ele é formado e tem cursos na área de processo civil, enquanto o contrato exige Direito Tributário.

Segundo Jully, esta foi a primeira vez que a prefeitura da Capital contratou um advogado para ampliar o índice do repasse do ICMS. Nos últimos seis anos, o trabalho era feito pela Procuradoria Jurídica do Município.

Além dos R$ 11,2 mil por mês, Júlio César pode ganhar milhões de reais, já que o contrato prevê o repasse de uma parcela sobre cada montante adicional que ele conseguir reverter para os cofres municipais.

Em MS, 196.191 condutores podem pedir CNH digital gratuitamente
Dos 1.134.551 condutores habilitados em Mato Grosso do Sul, 196.191 já possuem a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) com QR Code e podem solicitar...
Ladário é a primeira cidade a receber Carreta da Justiça em 2018
O calendário de viagens da Carreta da Justiça, projeto do TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), foi retomado nesta segunda-feira (22), c...


Bela aula de resistência a corrupção esses Diretores estão dando! Fora Bernal! Fora Júlio Cesar!
 
Edevaldo Brito em 05/12/2013 21:52:27
Campo Grande acabou, graças a esse "povinho da mudança..."
 
Antonio Harper em 05/12/2013 16:47:12
Os antigos já diziam: Quati Cheira Quati. E o pranteado Clodovil, um dia ouvi essa pérola dele: BOI PRETO CONHECE BOI PRETO.
 
Jota Martins em 05/12/2013 14:13:35
Já são duas administrações ruins, vamos ver quem a maioria da classe irá eleger na próxima. Chega de interesses pessoais acima dos interesses da nossa classe. A OAB precisa do 'melhor para todos', não do 'melhor pra mim'.
 
pedro julio mercefico em 05/12/2013 12:17:24
VERGONHA É TER ESSE PRESIDENTE QUE ACEITA SER CONTRATADO PELO BERNAL SEM SEQUER SER ESPECIALISTA EM DIREITO TRIBUTÁRIO E JUSTAMENTE DEPOIS QUE O BERNAL RESPONDE PROCESSO ÉTICO NA OAB, OU SERÁ QUE ESSE JULIO ACHA QUE O BERNAL O CONTRATOU POR OUTRO MOTIVO?
RENÚNCIA JÁ!
 
bertoldo cassemiro da rosa reis em 05/12/2013 12:06:15
As aves se juntam pela plumagem. Não se vê beija-flor voando junto com urubus. Bernal e Julio Cesar estão juntos. Júlio César é o primeiro presidente na história da entidade que responde a processo ético no Conselho Federal da OAB. Bernal é o primeiro prefeito de C. Grande que responde processo de cassação na Câmara Municipal. Tudo em casa!!!
 
fatima costa em 05/12/2013 11:17:32
REUNIÃO DA VERGONHA !!!!
 
Maurício Rasslan em 05/12/2013 10:54:29
Esse Presidente envergonha toda a classe e acha que suas tratativas são normais. Talvez tenha sido contaminado pelo atual prefeito da capital que tem mania de perseguição. RENUNCIA JÁ!
 
Célio Rosa em 05/12/2013 10:43:02
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions