A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

07/01/2010 12:45

Acusado de aplicar golpe da Agehab ficou preso 8 meses

Redação

Acusado de comandar o golpe da Agehab (Agência Estadual de Habitação), Ademar Pereira Mariano ficou preso oito meses. Preso em março do ano passado pela PRF (Polícia Rodoviária Federal), ele foi solto, por determinação da 1ª Turma Criminal do TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), no dia 25 de novembro do ano passado.

Mariano ficou preso no presídio de Aquidauana, a 138 quilômetros da Capital. Ele só foi denunciado à Justiça, 10 meses após a denúncia, apenas por uso de documento falso.

O processo tramita na Comarca de Terenos. O juiz José Berlange Andrade encaminhou carta precatória para ouvir o policial rodoviário federal Wolney de Almeida Lima na Capital. No entanto, ele estava viajando e o depoimento foi adiado de 14 de dezembro passado para o dia 31 de março deste ano, às 14h30.

Apesar de ter sido acusado de ter dado golpe da casa própria em aproximadamente 100 pessoas, causando prejuízo de R$ 700 mil, Ademar Pereira Mariano ainda não foi denunciado pelo crime.

O caso tramita na Dedfaz (Delegacia de Defraudações Fazendárias), que prometia indiciar oito pessoas em julho do ano passado. Na época da prisão, Mariano acusou políticos e até a delegada, Rosely Molina, de estarem envolvidos no golpe. Ele apresentou várias versões no decorrer das investigações.

O juiz de Terenos chegou a negar a liberdade em 14 de outubro do ano passado, mas o TJ/MS determinou a sua soltura 45 dias depois.

O Campo Grande News tentou falar com o advogado do acusado, José Agostinho Ramires Mendonça, mas ele não foi localizado.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions