A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

14/04/2010 12:51

Adolescentes que fugiram após rebelião se entregam

Redação

Dois do seis adolescentes que fugiram da Unei (Unidade Educacional de Internação Dom Bosco durante rebelião na tarde da última segunda-feira (12) se entregaram hoje, segundo informações do cel. Hilton Vilassanti, superintendente de Assistência Sócioeducativa da Sejusp (Secretaria de Justiça e Segurança Pública).

A Sejusp, porém, não informa em que quais condições os jovens se entregaram. Segundo Vilassanti, o destino dos dois adolescentes será decidido pela Justiça, que pode determinar seu retorno à Unei Dom Bosco ou à outra unidade da Capital.

Na tarde de ontem Vilassanti e o secretário Wantuir Jacini, acompanhados de engenheiros governo, vistoriaram os danos nas dependências da Unei. De acordo com o secretário, os prejuízos ainda estão sendo contabilizados e ainda não há um projeto de reforma para a unidade, que sofre com a superlotação.

Apesar dos prejuízos, o superintendente de Assistência Sócio-Educativa garante que a rotina na unidade já voltou ao normal e o policiamento reforçado no entorno da unidade.

Ampliação conturbada - Para amenizar o problema da superlotação, o governo iniciou no início do mês licitação para a construção de uma nova ala, ampliando a capacidade de atendimento de 48 para 90 internos. Segundo Vilassanti, a obra já recebeu sinal verde da justiça.

Agentes de medidas sócio-educacionais e integrantes de movimentos de proteção aos direitos da criança e do adolescente são contra a medida. Segundo servidores, a construção de uma nova ala pode transformar a Unei em um "mini presídio", indo contra o que propõe o Sinase (Sistema Nacional de Medidas Socioeducativas), que regulamenta o trabalho de educação de adolescentes infratores.

De acordo com o Sinase, as Unidades Educacionais de Internação devem oferecer ensino, possibilidade de práticas esportivas e culturais, atendimento psicológico e ambulatorial. Além disso, recomenda que a capacidade seja de no máximo 40 adolescentes, para que o trabalho de reinserção social seja mais efetivo.

"Não podemos deixar a Unei virar uma espécie de Febem, onde os internos são depositados. Isto vai contra o Sinase", protesta Lílian Fernandes, diretora do Sindsad (Sindicato dos Servidores Administrativos do Estado).

Segundo o governo, serão construídos dois novos alojamentos: um para os internos e outro para a Polícia Militar. De acordo com a Sejusp, foi aberto inquérito na Polícia Civil para apurar quem são os responsáveis pelos danos.

MEC deve homologar Base Comum Curricular na próxima quarta-feira
O Ministério da Educação informou que a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), aprovada hoje (15) pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), deve ser ...
Presos da penitenciária federal da Capital são julgados por crime em RN
Um preso custodiado no presídio federal de Campo Grande foi julgado, ao lado de outros três homens, na quinta-feira (14) e nessa sexta-feira (15) por...
Governo Federal reduz período do horário de verão para 2018/19
O presidente Michel Temer assinou hoje (15) um decreto reduzindo em duas semanas o horário de verão em 2018. No ano que vem, a medida começará a vale...
Inscrições para o Vestibular 2018 da UFMS seguem abertas
A UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) segue com inscrições abertas para o Vestibular 2018, que selecionará alunos para cursos de gradua...
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions