A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

16/03/2010 07:51

Aeronaves estragam e passageiros esperam há horas

Redação

Passageiros de dois vôos estão esperando há horas no Aeroporto Internacional de Campo Grande por conta de problemas em duas aeronaves, uma da TAM, que seguiria para Brasília com escala em Goiânia e outra da Gol, com destino a Guarulhos (SP). As aeronaves são um Airbus A-320 e um boeing 737.

No caso do vôo da TAM, o 3590, que deveria ter decolado às 5 horas, passageiros informaram que chegaram a embarcar e ficaram três horas dentro da aeronave, mas o avião não pôde levantar vôo porque apresentou problemas eletrônicos.

Os passageiros são distribuídos em outros vôos, a medida em que surgem vagas. A tripulação desceu há pouco da aeronave e o comandante não quis falar com a equipe de reportagem.

O vôo 1565, da Gol, que deveria decolar às 6h20 para Guarulhos (SP) também atrasou. Os passageiros também chegaram a embarcar e ficaram uma hora dentro da aeronave, mas foram informados que uma pane eletrônica atingiu o computador de bordo e que a aeronave não poderia decolar.

Na sequência foram desembarcados e somente por volta de 8 horas informados por um funcionário da Gol que foi criado um vôo às 11 horas, para atende-los, sem detalhar se será na mesma aeronave ou em outra.

De molho-A funcionária pública Regina Helena Casal Batista, 53 anos, está indo para Natal visitar familiares e reclama que já perdeu a conexão.

O engenheiro aeronáutico Jefferson Hartmann, 31 anos, que veio de Cuiabá (MT) contou que estava indo para São Paulo, de férias, por isso acredita que o transtorno é menor do que para outros que viajam a trabalho.

Hartmann destacou que está ciente de que as obrigações das companhias com os passageiros aumentaram, a partir da nova portaria da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), em caso de atraso.

A ANAC informou que pode exigir o cumprimento das determinações a partir do momento que for acionada pelos passageiros.

O garçom Cícero Almeida da Silva, 54 anos e a esposa Francileide Cardoso da Silva, 50 anos, vieram de Fortaleza (CE) e passaram sete dias em Campo Grande visitando a filha. Cícero disse que "foi horrível" ficar no avião sem saber porque não decolava, mas ao mesmo tempo se sente aliviado. "Quem bom que não decolou com problemas".

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions