A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

04/09/2009 11:09

Agência nacional mostra índios de MS à margem de rodovia

Redação

Reportagem da Agência Brasil, do governo federal, destaca a situação desoladora de índios guarani kaiowá que vivem às margens da rodovia MS-284, que liga de Amambai a Coronel Sapucaia, próximo da fronteira com o Paraguai.

No local vivem 76 famílias de índios que formam a comunidade ou aldeia do Kurussu Ambá. As famílias esperam o reconhecimento do direito de posse das terras que hoje são ocupadas por mais de dez fazendas nos limites entre os dois municípios vizinhos.

A reportagem destaca que no local tentativas de ocupação já resultaram na morte de tês líderes, um deles Ortiz Lopes, morto a tiros por um homem desconhecido na porta de casa, em 8 de julho de 2007. Os índios atribuem o crime a jagunços a mando de fazendeiros.

Ouvidos pela reportagem, os índios mostraram que vão persistir na luta pela demarcação da área. "A gente vai caminhando em frente, mesmo que aconteça alguma coisa a mais. A gente não vai desistir da nossa terra. Não podemos deixar isso para os fazendeiros. Se não entrarmos lá, eles vão destruir todas as florestas. Antes que façam isso, temos que retomar o que é nosso", afirmou a índia Cilene Fernandes, de 28 anos.

As famílias vivem em situação precária, em barracos de lona, dependendo de doação de cestas básicas. As crianças não estudam e têm problemas nutricionais, por falta de alimentos. Em julho, as famílias tiveram os barracos destruídos por um vendaval e passaram frio durante vários dias, em que a temperatura chegou a atingir 2ºC.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions