A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 18 de Janeiro de 2018

27/04/2009 07:15

Amigos de Rayssa se unem em culto e falam sobre acidente

Redação

Evangélica e cheia de amigos, Rayssa Favaro, 19 anos, tem recebido doses diárias de orações. No sábado, o carinho pela estudante ficou evidente durante culto que reuniu também amigos católicos e espíritas.

A lição da Bíblia de que a fé pode mover montanhas, fortalece a corrente de oração pela vida, que começou no dia 21 de abril, quando a jovem entrou em coma depois de acidente no cruzamento da avenida Mato Grosso com a rua Bahia.

Cerca de 500 jovens participaram do encontro do fim de semana, um momento também para discutir questões como imprudência, irresponsabilidade e suas consequências.

A Polícia ainda não apontou os culpados pelo acidente, mas um agravante no caso provoca indignação em parentes e amigos de Rayssa. Marcelo Broch, de 18 anos, dirigia sem habilitação o carro que colidiu contra o Uno conduzido pela jovem. Em depoimento, o primo Gabriel, que acompanhava Marcelo, disse que os dois tinham bebido durante uma festa, antes do acidente.

Confiante na vitória de Rayssa, a mãe Nara Favaro, 41 anos, lembrou que seu coração sempre esteve tranquilo em relação à recuperação da filha. "Cheguei ao pronto socorro da Santa Casa e não vi minha filha morta, mas sim vida nela. Hoje os médicos deram a notícia de que ela vai se salvar", contou às pessoas presentes ao culto de sábado.

Mesmo assim, ela demonstra indignação ao falar sobre o acidente, dizendo que hoje os pais são muito permissíveis com os filhos. "As leis de trânsito existem e precisam ser cumpridas. Minha filha nunca dirigiu sem carteira e não precisava passar por isso".

O pastor de jovens da Igreja Evangélica, Ademir Bueno, acompanha a vida de Rayssa há cerca de três anos e meio, apesar de ela frequentar o lugar há mais tempo. Para ele é complicado fazer julgamentos sobre quem é culpado ou inocente no acidente.

"Entendo que o acidente aconteceu por imprudência de alguém. Não sei quais os motivos reais que ocasionaram a tragédia, mas as leis de trânsito existem e precisam ser obedecidas e se elas não são cumpridas, muitas pessoas podem estar sujeitas a tragédias como essa", frisa o pastor Ademir, que está confiante na recuperação da jovem e também nos laudos periciais que esclarecerão os reais motivos da colisão.

Acreditando em um milagre na vida da amiga, Breno de Arruda, 27 anos, disse que a tragédia o pegou de surpresa. Ele explica que o acidente chocou seus amigos e tomou uma amplitude muito grande, inclusive de pessoas que não conheciam Rayssa.

Sem adiantar qualquer opinião a respeito de possíveis causas que vitimaram a amiga, ele simplesmente observa que "se uma pessoa dirige sem carteira, está agindo de forma ilegal".

Convivendo com Rayssa há vários anos, Patrícia Alves, 25, destaca o jeito da amiga. Segundo ela, a jovem de 19 anos é extrovertida e contagiava as pessoas que a cercavam.

Mirella Medeiros é espírita, mas também foi ao culto interceder pela amiga. "Acredito, sem sombra de dúvidas, que a Rayssa estará novamente no nosso meio".

Quando soube do acidente, Gabriela Rech, 19, diz que entrou em pânico, mas ao visitar a amiga na Santa Casa e perceber a tranquilidade, principalmente da mãe da jovem, ela ficou em paz. "Estou certa de que vai haver um milagre".

Amigo de Rayssa há quase 18 anos, Edgar Punsky, católico, ressalta que "nunca alguém tão próximo tinha sofrido acidente tão grave. Espero que toda essa movimentação não seja de momento, mas que as pessoas tenham mais consciência no trânsito". Ele ainda comenta que "os jovens precisam se conscientizar no trânsito, não fazer loucuras".

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions