ACOMPANHE-NOS     Campo Grande News no Facebook Campo Grande News no Twitter Campo Grande News no Instagram
ABRIL, DOMINGO  21    CAMPO GRANDE 24º

Cidades

Após ler reportagem, advogado vai ajudar homem que pesa 300 quilos

Christiane Reis | 10/12/2016 12:57
Uma das pernas de Fabiano está bem comprometida por conta da doença. (Foto: Alcides Neto)
Uma das pernas de Fabiano está bem comprometida por conta da doença. (Foto: Alcides Neto)

A solução para o drama vivido pelo confeiteiro Fabiano Ferreira, 36 anos, que pesa 300 quilos, sofre de erisipela e precisa de um balão intragástrico para emagrecer ao menos 90 para então ser submetido à cirurgia, deve ter um desdobramento jurídico. É que após ler a reportagem do Campo Grande News, do dia 7 de dezembro, o advogado Rafael Dauria decidiu ajuda-lo.

“Estive com ele e pretendo entrar com ação na terça-feira (13), já com pedido de liminar para que ele consiga o balão intragástrico o quanto antes”, disse o advogado, que considerou a situação de Fabiano Ferreira extremamente grave. “Como é possível ele estar em tratamento há cinco anos e ninguém ter tomado providência?”. O balão intragástrico é um balão de silicone colocado no estômago por endoscopia, reduz o apetite e aumenta a saciedade.

Fabiano Ferreira contou à reportagem que apesar de estar acima do peso sempre foi ativo e não se incomodava com a situação, porém em 2011, ele teve erisipela – doença infecciosa aguda na pele – que atacou uma das pernas o que, segundo ele, causa muito inchaço e a deixa endurecida. A indicação médica é cirurgia, mas para isso ele precisa emagrecer. 

Atualmente a doença impede que Fabiano Ferreira trabalhe, saia de casa e tenha vida social. “Nem chinelo eu posso usar”, contou. A atitude do advogado trouxe esperança à vida de Fabiano. “Agora eu acho que vai dar resultado, porque eu creio que o juiz não vai negar isso. É só uma questão de tempo e tudo vai se resolver”, disse.

Fabiano Ferreira informou que soube da possibilidade de conseguir o balão via SUS (Sistema Único de Saúde) apenas no mês de setembro deste ano e que fez a solicitação. Via a assessoria de imprensa a Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) informou que não consta solicitação de balão, apenas pendente no CEM (Centro de Especialidades Médicas) consulta com angiologista à espera de marcação. 

Nos siga no Google Notícias