A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

31/10/2014 12:59

Após parceria entre governos, 313 famílias recebem casas na Capital

Leonardo Rocha
Governador André Puccinelli e prefeito Gilmar Olarte entregaram as chaves para os moradores dos novos residenciais (Foto: Marcelo Calazans)Governador André Puccinelli e prefeito Gilmar Olarte entregaram as chaves para os moradores dos novos residenciais (Foto: Marcelo Calazans)
André ressaltou quando existe parceria com a prefeitura e governo federal, quem ganha é a população, com novas conquistas (Foto: Marcelo Calazans)André ressaltou quando existe parceria com a prefeitura e governo federal, quem ganha é a população, com novas conquistas (Foto: Marcelo Calazans)

Após a parceria entre governo federal, prefeitura de Campo Grande e governo estadual, 313 famílias que estavam em situação vulnerável, às margens do Córrego Segredo, receberam hoje (31), as chaves de suas novas casas, nos residencias Ary Abussaf e Gregório Corrêa, na região norte da Capital.

O evento de entrega das casas, teve a participação do governador André Puccinelli (PMDB), prefeito Gilmar Olarte (PP), da diretora do Ministério das Cidades, Maria do Carmo Avesani, do superintendente da Caixa Econômica, Paulo Antunes, além da senadora eleita, Simone Tebet (PMDB), do deputado federal Vander Loubet (PT), o ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB) e de vereadores da Capital.

Os contemplados com as moradias vieram das favelas Portelinha, Marquês de Herval, Morada Verde, Montevidéu e de outras áreas invadidas na Capital. O investimento foi de R$ 27, 4 milhões, com a contrapartida da prefeitura, no valor de R$ 7,9 milhões da prefeitura e R$ 749 mil do Governo do Estado.

O prefeito Gilmar Olarte afirmou que é preciso reconhecer o trabalho feito pelas prefeituras anteriores e lembrou que este projeto foi realizado pelo ex-prefeito Nelsinho Trad (PMDB), junto com o então diretor-presidente da Emha (Agência Municipal de Habitação de Campo Grande), Paulo Matos.

"Temos que respeitar os antecessores que contribuíram, fazendo uma política de parcerias, ninguém faz nada sozinho, o governo federal continua contribuindo muito conosco, agora estas famílias tem segurança para o futuro, peço que todos cuidem bem das casas".

O superintendente da Caixa, Paulo Antunes, lembrou da competência de todos para conseguir estas conquistas ao Estado e aconselhou os novos moradores a não venderem, alugarem ou emprestarem as moradias. "O nome já está cadastrado, quem já recebeu não irá conseguir depois, vamos cuidar desta casa, conseguida através do Estado brasileiro".

O governador André Puccinelli (PMDB) lembrou que a entrega de casas é o ato público mais emocionante de um governante, já que realiza o sonho do cidadão. "Temos que ser gratos ao governo federal que deu a maior parte, a prefeitura que resolveu trabalhar em conjunto, sendo parceiro, nós colocamos a última parte para o projeto ser concretizado".

Emocionados - Alguns moradores foram receber das autoridades as chaves de suas casas, além de um relógio de parede, como "brinde" para o novo lar. "Tenho cinco filhos, com certeza é um sonho concretizado, estava há 26 anos atrás de uma casa", disse o pedreiro, Daniel dos Santos, de 48 anos, que morava antes no Marques de Erval.

Já o servente José Pereira da Silva, 29, que veio do Montevideo, disse que há mais de um ano busca esta conquista e que isto vai mudar a vida de sua família. "É ótimo ter o que é nosso, estava em uma invasão, agora tenho minha casa, vou morar em uma boa região, com acesso a tudo".

O pedreiro Paulo Pereira de Souza, 54, que veio da favela Portelinha, disse que a nova casa é uma "maravilha" e poderá ser um ótimo lar para os seus seis filhos. "Estou atrás de casa desde que cheguei de Coxim, há sete anos, as crianças vão ter um bom lugar para morar".

Já a aposentada Maria Antônia de Oliveira, 57, afirmou que vai morar com o filho e um neto e que esta é uma das grandes satisfações da sua vida. "Vai ser um ótimo lugar para morar, a casa é muito bonita, estou muito feliz com esta vitória".

Estas moradias são casas geminadas, com 42 metros quadrados, com piso cerâmico, azulejo na cozinha, banheiro e aquecedor solar. Fazem parte do projeto de urbanização do Córrego Segredo, incluídas no PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento) e através do programa, Minha Casa, Minha Vida II.

 

Com 313 moradias, as casas são geminadas e possuem 42 metros quadrados, vão atender a moradores de favelas da região do Segredo (Foto: Marcelo Calazans)Com 313 moradias, as casas são geminadas e possuem 42 metros quadrados, vão atender a moradores de favelas da região do Segredo (Foto: Marcelo Calazans)
Com investimento de R$ 27,4 milhões, as moradias fazem parte do PAC 2 e do Programa Minha Casa, Minha Vida (Foto: Marcelo Calazans)Com investimento de R$ 27,4 milhões, as moradias fazem parte do PAC 2 e do Programa Minha Casa, Minha Vida (Foto: Marcelo Calazans)


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions