A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

30/10/2009 21:59

Armados na Via Park, grupo diz que mataria por R$ 200

Redação

Durante ronda na avenida Via Parque na tarde de hoje, policiais militares da Rotac (Ronda Ostensiva Tática da Capital) prenderam jovens armados e a caminho de um "acerto de contas" no bairro Mata do Jacinto.

Aos PMs, eles contaram que planejavam matar um rapaz conhecido como "Tonzinho" e disseram que receberiam R$ 200 pelo crime, informa boletim de ocorrência. Um deles estava com arma de uso restrito.

Segundo a polícia, a versão deles é investigada, porque equipamentos de informática, celulares e outros objetos também estavam com o grupo, o que levanta a suspeita de roubo.

Flagrante- Ao passarem pela avenida, os policiais relatam em boletim que avistaram Luciano de Moura Cardoso, 28 anos, Marlon Cardoso, 18, Luan Carlos da Silva Ortiz, 18 e Jociel Cristian da Silva,de 19 anos.

Marlon, Luan e Jociel desciam de um veículo Renault Mégane, de cor cinza, placas CRJ-9556, perto do Parque do Sóter. Ao notar a presença da polícia, o trio demonstrou nervosismo e quando iria ser feita a abordagem, Luciano, que estava dirigindo o veículo, fugiu em alta velocidade.

Perseguido, Luciano foi capturado com o carro na rua Etelvina do Nascimento, no bairro Mata do Jacinto. Em seguida foi levado ao encontro dos três jovens.

Com o grupo, a polícia encontrou um revólver Rossi/Magnum calibre 357, de uso restrito, em poder de Jociel; uma pistola calibre 380 com Luan e um revólver de calibre 38 que estava com Marlon. No carro, também havia um carregador de pistola e munição. Eles afirmaram que iriam acertar contas com "Tonzinho" e que Luciano estava no apoio.

A polícia também apreendeu quatro celulares, impressora a jato de tinta, scanner e o dinheiro que seria para pagar pela execução, que ainda estava com a quadrilha. Todos foram encaminhados à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário).

Fichados - Luciano, que dirigia o carro, cumpria pena no Presídio de Dois Irmãos do Buriti, por sequestro e cárcere privado, mas deixou a unidade no dia 22 de setembro, beneficiado por livramento condicional.

Em março do ano passado, ele sequestrou a ex-esposa, o filho dela e o namorado da mulher na época. Com a ajuda de um primo, Luciano levou os 3 até a região do Inferninho, na saída para Rochedo, mas foi detido pela polícia e confessou que pretendia matar os três, incluindo a criança de 3 anos, por vingança.

Marlon já cumpriu medidas sócio-educativas na Unei Novo Caminho, em Campo Grande, depois de flagrantes de roubo, quando ele tinha 16 anos e de furto, aos 17, mas nas duas vezes fugiu do local.

Jociel também foi preso por roubo, mas em janeiro deste ano, após invadir uma residência. Ele foi para o presídio aberto urbano da Capital, de onde desapareceu em julho.

Luan já foi detido por tráfico de drogas, receptação e porte de armas. Aos 17 anos, a polícia flagrou o rapaz armado e com 12 papelotes de pasta-base de cocaína. Ele era apontado como responsável por comercializar armas de fogo e revender droga na Vila Margarida.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions