A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sábado, 16 de Dezembro de 2017

04/08/2015 18:53

Baixa umidade deixa municípios de MS em alerta e exige cuidados da população

Michel Faustino
Tempo seco e altas temperaturas contribuem para o surgimento de incêndios em áreas de vegetação e terrenos baldios. (Foto: Marcos Ermínio)Tempo seco e altas temperaturas contribuem para o surgimento de incêndios em áreas de vegetação e terrenos baldios. (Foto: Marcos Ermínio)
Baixa umidade deixa municípios de MS em alerta e exige cuidados da população

Oito municípios de Mato Grosso do Sul estão em estado de alerta por conta dos baixos índices de umidade registrados nos quatro primeiros dias de agosto. A situação mais extrema registrada até agora foi em Água Clara, a 198 quilômetros da Capital, onde a umidade chegou a 17%, índice considerado altamente prejudicial a saúde.

De acordo com dados do Cemtec-MS (Centro de Monitoramento do Tempo, Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul), além de Água Clara, os municípios mais afetados são: Coxim e Sonora com 18%, Aquidauana, Costa Rica e Porto Murtinho com 19% e Amambaí e Três Lagoas com 20% de umidade relativa do ar.

Conforme o Cemtec-MS, os outros 71 municípios do Estado, inclusive a Capital, estão com índices entre 20% e 25%, aproximadamente 35% abaixo do ideal para a saúde humana, que é de 60%.

Por conta disso, recomenda-se que a população evite exercícios físicos ao ar livre entre 11 e 15 horas, e tente suprir a ausência natural de umidade utilizando vaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água.

A baixa umidade do ar aliada as altas temperaturas, se torna uma combinação propicia para o surgimento de incêndios em áreas de vegetação e terrenos baldios.

Segundo a meteorologista Cátia Braga, do Cemtec-MS, esse tipo de queda de umidade é comum nesta época do ano, sendo provocada pela ação de um sistema de alta pressão que incide na região centro-sul do Estado, causando efeito semelhante a uma “panela de pressão”.

Conforme a meteorologista, este fenômeno atinge principalmente os municípios da região do Bolsão, que acabam registrando índices baixíssimos de umidade relativa do ar. Na região foi registrado o índice mais baixo dos últimos dez anos, 7% no município de Coxim, em 2013.

Dias quentes - Amanhã, a alta pressão de bloqueio se desconfigura e permite a chegada de um pouco de nebulosidade transitória pelo Estado. A umidade continua baixa, mas um pouco melhor que o dia anterior. Na quinta-feira, a nebulosidade volta a diminuir à medida que a alta pressão de bloqueio começa a se regenerar. A previsão é de temperatura alta para todo Mato Grosso do Sul.

Baixa umidade deixa municípios de MS em alerta e exige cuidados da população


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions