A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 10 de Dezembro de 2017

16/08/2011 20:14

Bancada federal garante três escolas técnicas para Mato Grosso do Sul

Edmir Conceição

Segundo coordenador da Bancada Federal, Dourados, Naviraí e Jardim terão escolas técnicas no pacote anunciado pela presidente Dilma Rousseff nesta terça-feira

Fiems se antecipou a anúncio do programa de escolas técnicas em encontro na Fetems. (Foto: Divulgação/Fiems)Fiems se antecipou a anúncio do programa de escolas técnicas em encontro na Fetems. (Foto: Divulgação/Fiems)

A bancada federal de Mato Grosso do Sul assegurou três escolas técnicas no pacote anunciado nesta terça-feira pela presidente Dilma rousseff, segundo o coordenador da Bancada Federal, deputado Ge3raldo Resende (PMDB-MS), que participou da solenidade no Palácio do Planalto em que foram confirmadas a criação de 208 unidades de Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia em todo país. Segundo o deputado, desde 2006 os parlamentares do Estado buscavam a confirmação.

O anúncio da expansão da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica, que compreende a criação de mais 88 unidades em todo o país, representa uma vitória de grande importância, segundo o coordenador da bancada, “haja vista a necessidade urgente de formação de mão de obra qualificada para fazer frente às demandas que surgem com a diversificação do mercado mundial”.

Segundo Resende, a conquista das unidades para Dourados, Naviraí e Jardim é resultado de um esforço de toda a bancada do Estado, que ao longo dos últimos cinco anos vinha fazendo diversas interlocuções junto ao Ministério da Educação, mostrando a necessidade de instituições profissionalizantes na região da Grande Dourados.

Pronatec - Ontem a Fiems (Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul) promoveu debate sobre o Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) na sede da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande. O diretor-corporativo da Fiems, Jaime Verruck, entregou ao deputado federal Antônio Carlos Biffi, relator do projeto na Câmara Federal, proposta da CNI reivindicando autonomia para o Sistema S na criação de cursos técnicos, possibilitando uma maior oferta de vagas e de cursos profissionalizantes no País.

“O Sistema Fiems, em consonância com a CNI, entende que o Projeto de Lei nº 1.209/2011 precisa trazer, em sua essência, a necessidade dessa autonomia para Senai e Sesi com o objetivo de que possamos atingir a meta proposta pelo Governo Federal de dobrar o número de vagas nos cursos técnicos até 2014”, destacou Jaime Verruck, reforçando que o Pronatec contribuirá para resolver a falta de profissionais qualificados em Mato Grosso do Sul.

Ele completa que o Sesi e Senai estão entre os principais parceiros do Pronatec, sobretudo no desenvolvimento dos subprogramas Bolsa Formação Estudante, Bolsa Formação do Trabalhador, Bolsa Formação do Trabalhador – Modalidade Inclusão Produtiva, Fies Técnico – Estudante e Fies – Empresa, nos quais deve atuar na oferta de educação profissional de jovens e trabalhadores. “O Sistema S já enfrenta a falta de mão de obra qualificada ampliando as suas ações de formação profissional em todos os níveis com o desenvolvimento do processo de gratuidade oferecido pelo Senai”, disse.

Para o deputado federal Biffi, o Pranatec busca ampliar a capacidade do Sistema S e readequar sua infraestrutura e equipamentos, beneficiando, com isso, os estudantes do Ensino Médio da rede pública e privada do País. “Como relator do Projeto de Lei nº 1.209/2011, na Comissão de Educação e Cultura da Câmara Federal, espero que ele seja aprovado até setembro na Casa de Leis para que seja enviado ao Senado”, disse, elogiando a participação de diversos segmentos da sociedade sul-mato-grossense no debate sobre a criação do Pronatec.

Os deputados federais Marçal Filho, que integra a Frente Parlamentar de Apoio ao Ensino Técnico, e Fátima Bezerra, presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara Federal, também defenderam a aprovação do Projeto de Lei nº 1.209/2011 até setembro. “O Brasil tem urgência”, pontuou Marçal Filho, enquanto Fátima Bezerra reforçou que espera encaminhar o Pronatec o mais breve possível ao Senado. “A educação profissionalizante foi relevada no passado e o Pronatec vem para corrigir isso”, garantiu.

(*) Com informações das assessorias do deputado federal Geraldo Resende e da Federação das Indústrias de Mato Grosso do Sul.

Câmara de Vereadores entrega meio milhão de reais em emendas parlamentares
A Câmara Municipal de Costa Rica, a 305 quilômetros de Campo Grande, realiza nesta segunda-feira (dia 11) três sessões, duas delas especiais. Às 14h ...
Município de Itaporã comemora 64 anos de emancipação neste domingo
Conhecido como Cidade do Peixe, Itaporã, distante 227 km de Campo Grande, comemora 64 anos de emancipação neste domingo (10). A prefeitura municipal ...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions