A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

19/04/2010 18:56

Banco de dados do FBI ajudará polícia de MS em crimes

Redação

A ferramenta de investigação Codis (Combined DNA Index System), desenvolvida pelo FBI (Federal Bureau of Investigations), passará a ser utilizada pelo estado na elucidação de crimes como estupros e assassinatos, bem como na identificação de pessoas desaparecidas. Polícia Civil e CGP (Coordenadoria Geral de Perícias) se integrarão à ferramenta.

Sistema utilizado atualmente em 30 países, o software proporcionará aos laboratórios integrantes da Rede Nacional de Genética Forense a participação na implantação da RIBPG (Rede Integrada dos Bancos de Perfis Genéticos) no Brasil.

O termo de cooperação entre os governos brasileiro e norte americano foi assinado no ano passado. Os institutos de perícias são os órgãos responsáveis pela alimentação do banco de dados nacional, que será sediado no INC (Instituto Nacional de Criminalística), órgão do DPF (Departamento de Polícia Federal), com amostras de DNA de criminosos, de suspeitos, de vítimas e também amostras obtidas em locais onde ocorreram crimes.

Em Mato Grosso do Sul, o Codis será utilizado pelo Ialf (Instituto de Análises Laboratoriais Forenses), unidade ligada à Sejusp (Segurança de Estado de Justiça e Segurança Pública). A diretora do Ialf, perita criminal Josemirtes Prado da Silva, explica que o novo sistema representa uma importante ferramenta para os órgãos de perícia do país, permitindo o compartilhamento das informações e comparação de perfis genéticos.

Segundo Josemirtes, mais de 88 mil investigações feitas nos Estados Unidos tiveram êxito graças ao sistema.

Mato Grosso do Sul representa a região Centro-Oeste no conselho normativo do Codis, responsável pela preposição e implementação de todas as ações de caráter técnico e normativo do sistema.

O conselho é constituído por cinco peritos oficiais - membros da Rede Nacional de Genética Forense -, um de cada região geográfica; representantes do Ministério da Justiça, da Polícia Federal e da Secretaria Especial dos Direitos Humanos.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions