A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

02/06/2008 11:51

Blitz verifica apenas capacetes fabricados desde agosto

Redação

A obrigatoriedade começou ontem, mas só nesta segunda-feira a fiscalização foi montada para verificar o uso de adesivos refletivos e do selo holográfico do Inmetro em capacetes.

Ao contrário da primeira norma, que deveria entrar em vigor no dia 1º de janeiro, mas foi adiada, agora nem todos serão multados se não tiveram o adesivo e o selo exigidos. A cobrança será apenas para capacetes fabricados depois de agosto de 2007.

Como muitos motociclistas reclamaram da determinação, alegando que o selo do Inmetro era tirado ou se perdia com o tempo, já que não havia obrigatoriedade antes, o governo decidiu não estender a cobrança aos motociclistas que compraram o capacete antes de agosto do ano passado.

A Polícia de Trânsito considera que essa especificação reduzirá consideravelmente o número de motociclista punido por desrespeitar a norma.

A medida foi tomada porque só em 2007 as indústrias passaram a fabricar o produto já com o adesivo refletivo e com tecnologia que tornou o selo resistente a chuva e ao vento.

Para quem já está com o novo capacete, mas não tiver com os itens obrigatórios, a multa para ausência de cada um eles será de R$ 127,69, além de ter cinco pontos negativos na carteira de habilitação. Também está prevista a retenção da moto até que o proprietário regularize o capacete.

Nas ruas hoje, equipes da Ciptran (Companhia Independente de Trânsito) pararam motoqueiros, vistoriaram capacetes, mas as únicas irregularidades detectadas foram relativas a documentação da moto, como IPVA vencido.

A cada motociclista abordado, os policiais olham a data de fabricação do capacete, mas a maioria fiscalizada na manhã de hoje foi fabricada antes de agosto de 2007.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions