A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

16/04/2012 17:47

Bombeiros e PMs adotam "tolerância zero" para pressionar por reajuste

Mariana Lopes

A proposta é intensificar a fiscalização da PM e encaminhar todos os casos às delegacias, a partir da madrugada desta terça-feira (17)

Representantes da polícia e bombeiros militares se reuniram em assembleia nesta segunda-feira (Foto: Mariana Lopes)Representantes da polícia e bombeiros militares se reuniram em assembleia nesta segunda-feira (Foto: Mariana Lopes)

Policiais e bombeiros militares de Mato Grosso do Sul decidiram, em assembleia realizada na tarde desta segunda-feira (16), colocar em prática a chamada "tolerância zero" em todas as cidades do Estado, ao invés de se aquartelarem, como haviam cogitado. A reivindicação da classe é por um reajuste acima dos 5% oferecido pelo Governo Estadual.

De acordo com o presidente da Associação de Cabos e Soldados de MS, Edmar Soares da Silva, aplicar "tolerância zero" consiste em intensificar a fiscalização da PM, apurar as infrações com mais rigor e encaminhar todos os casos às delegacias, a partir da madrugada desta terça-feira (17).

“A proposta é lotar e fazer pressão nas delegacias. Os policiais militares acabam resolvendo muita coisa na rua, porque sabem o quanto os serviços nas delegacias exigem dos policiais civis, mas não vamos mais resolver”, explica Edmar.

No caso dos bombeiros, haverá intensificação e mais rigidez nas vistorias em locais públicos e privados. Edmar diz também que se houver qualquer retaliação aos militares, todos se apresentarão voluntariamente para serem presos, em ato de protesto.

Salário – O pedido dos policiais e bombeiros militares foi que o salário de soldados e cabos alcance 25% do de um Coronel, o que significaria cerca R$ 450 a mais. O que foi proposto à classe foi reajuste de 5%, ou seja, aumento de R$ 97,50, de acordo com Edmar.

Representantes da PM e Corpo de Bombeiros do Estado têm reunião marcada para amanhã, às 7h30, na Governadoria para nova negociação. No final do mês, haverá a votação do reajuste do salário dos cabos e soldados e dos subtenentes e sargentos na Assembleia Legislativa.

Mato Grosso do Sul tem seis mil policiais militares na ativa e 1,5 mil bombeiros.

A Polícia Civil também está adotando a mesma tática em sua negociação salarial.

Em negociação salarial, policiais ameaçam com aquartelamento e "tolerância zero"
As polícias Civil e Militar decidiram partir para o ataqueInsatisfeitas com a proposta de reajuste salarial do governo do Estado, as polícias Civil ...
Mega-Sena acumula e prêmio no sábado pode chegar a R$ 39 milhões
A Mega-Sena mais uma vez ficou sem vencer na noite desta quarta-feira (13) e, assim, acumulou. O prêmio pode subir para R$ 39 milhões no sorteio do p...
Chuva intensa de meteoros terá pico na madrugada de quinta-feira
A chuva de meteoros Geminídeos – uma das mais intensas e brilhantes do ano – vai ocorrer durante a noite de hoje (13) e a madrugada de amanhã (14) e ...
STF tem maioria a favor de delação negociada pela Polícia Federal
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou hoje (13) maioria para manter a autorização legal para que a Polícia Federal (PF) possa negociar delações pre...


Sou a favor de que todos policiais tenham um salário digno. Pq correr o risco de tomar bala não é para qualquer um. Porém, não soa meio estranho que, para conseguirem o que desejam, façam a "tolerância zero". Esse rigor não deveria ocorrer sempre?! Se o cumprimento da norma não estava sendo feita, para mim, estão prevaricando.
 
Marco Antonio em 17/04/2012 11:02:17
Fico extremamente orgulhoso em saber que os Policiais Militares do MS resolveram utilizar a tolerância Zero nas rondas ostensivas como forma de pressionar o executivo para melhores condições de trabalho. Vergonhoso é a policia militar do DF. Sendo a mais bem paga nação, resolveu adotar a forma mais covarde de protesto, operação tartaruga, deixando a população à mercê da criminalidade.
 
alex previdelli em 17/04/2012 09:39:45
Sr Arivaldo Paiva, somos hoje, POLICIAIS e não terrorista. E a Tolerância Zero, aos moldes de Sergipe, é muito mais eficaz até para a população entender como é o nosso trabalho, não vamos prevaricar e dar espaço para marginais, porém, se o governo não negociar, vai ter q aumentar efetivo e viaturas, o que, convenhamos, vai doer mais...
 
JOÃO VILALBA em 17/04/2012 07:48:05
Nosso governador tem que acordar pra realidade, pois nossa policia é muito eficiente eu moro em ivinhema-ms, onde todos os policiais militares trabalham de forma honrosa , se desdobram em quatro pra manter a ordem e a paz, pois aqui tem campo de futebol pra garantir a segurança, presidio com presos perigosos por tráficos nas rodovias, policiamento ostensivo, transito tudo é a pm, escolta de preso.
 
vitor hugo magalhaes em 16/04/2012 11:03:12
Ganho algum terá valido a pena, se por conseqüência da greve algum pai de família for assassinado, se ocorrerem estupros, roubos, etc, etc. Por isso, a melhor forma de protesto e mobilização é sim a TOLERÂNCIA ZERO". É intensificar ainda mais o trabalho. Assim, quero e preciso crer que todos ganhem:nós, profissionais da segurança pública e a população. A redução dos crime sera ainda maior.
 
Fernando Silva em 16/04/2012 10:35:01
Que belo pensamento do senhor Arivaldo Paiva ...
Prevaricar para pedir aumento de salário, é totalmente patético, se está insatisfeito, procure algo melhor, se for capaz é claro.
Um sujeito com esse pensamento só envergonha a corporação, lamentável.
 
Roberto Inzagaki em 16/04/2012 10:32:21
Arivaldo Paiva
Se coragem para o senhor é fazer greve e deixar a população a mercê de assaltantes, sequestradores e ESTUPRADORES, bem meu amigo, larga a farda que você além de moleque é um covarde, ta insatisfeito porque fez o concurso?
Com toda certeza o policial e o bombeiro deve ganhar mais, porém, fazer greve é covardia com a POPULAÇÃO, peça melhorias trabalhando e de maneira legal.
 
Carlos Moura em 16/04/2012 10:27:13
ISSO MESMO, VAMOS TRABALHAR COMO MANDA O FIGURINO E VER O QUE VAI ACONTECER..........
 
emerson de sousa em 16/04/2012 10:14:06
A população precisa saber do estado lastimável que se encontra hoje a PM e o BM. Nossos heróis precisam de socorro agora, pois sem motivação não é possível prestar um serviço de qualidade!
 
carlos de moraes em 16/04/2012 10:12:05
5% de reajuste é brincadeira, não sou da PM nem do Corpo dos Bombeiros, mas também sou servidora, da Assistência, desse jeito já vi que eu e minhas filhas iremos passar fome mesmo. Vou ter que me cadastrar no bolsa família, vale renda , sei lá. Alguém aí poderia fazer uma cesta básica para uma pobre servidora pública de MS?
 
Nice Soares em 16/04/2012 10:09:57
Ja tivemos policiais mais corajosos,pena que se aposentarão,depois dessa covardia dos que opinaram pelo não aquartelamento,o negocio é operação TARTARUGA e nada de prisão...ESTOU ENVERGONHADO!!!
 
Arivaldo Paiva em 16/04/2012 09:21:18
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions