A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

14/01/2015 21:28

Briga por amante teria causado assassinato de fazendeiro em Camapuã

Daniel Machado

Uma mulher teria sido o motivo da briga que levou o corretor de gado, Thiago Arruda Baez, a matar o produtor rural Maximiliano Ramos, de 45 anos, com tiros na cabeça, em Camapuã, há quase três meses.

Segundo depoimento de Thiago, que se entregou à polícia e confessou o crime, Maximiliano era casado, tinha uma amante chamada Adila e havia comentado que já estava tudo definitivamente acabado entre eles pois sua mulher já estava desconfiando da traição.

Foi aí que Thiago confessou ter “ficado” algumas vezes com Adila, o que deixou Maximiliano furioso e determinado a matar o colega.

“Ao contrário do que sugeriu fantasiosamente a família do Maximiliano, não foi um crime motivado por dinheiro e temos provas disso, temos os comprovantes de pagamentos e de transferência que ele fez para o Maximiliano, pois eram parceiros de negócio. Foi quase um crime passional, no qual o Thiago teve de se defender pois estava ameaçado de morte pelo colega após descobrir que ele também havia namorado sua amante”, explicou o advogado Andre Stuart.
De acordo com o depoimento, a vítima carregava nas mãos um pedaço de pau e caminhava na direção de Thiago dizendo que iria matá-lo por ter saído com sua amante.

“O Maximiliano era uma pessoa de perfil agressivo, já quebrou nariz de um, bateu em outro, a própria esposa dizia que ele era agressivo e impulsivo. Num desentendimento, ele dizendo que iria matar, o Thiago não viu outra alternativa a não ser se defender”, acrescentou.



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions