A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

06/03/2013 15:53

Bruno assume “certa” culpa sobre morte, mas não convence mãe de Elisa Samúdio

Ângela Kempfer
Julgamento de Bruno durante julgamento em Contagem (MG).Julgamento de Bruno durante julgamento em Contagem (MG).

A tão esperada confissão do goleiro Bruno sobre a morte da ex-namorada Elisa Samúdio não veio, mas em depoimento hoje sobre o crime, ao ser questionado pela juíza se era culpado, ele assumiu parte da responsabilidade.

“Excelência, como mandante dos fatos não. Mas, de certa forma, eu me sinto culpado sim”, disse durante julgamento no Fórum de Contagem (MG). Ontem, ela passou mal e teve de deixar o Fórum.

A declaração não convenceu a mãe de Eliza, Sônia de Fátima Moura. “Ele é o mentor”, reafirmou ao comentar o que espera do julgamento. "Eu tenho certeza de que ele será condenado".

Enfrentando o júri popular, Bruno demonstrou preparo. Já no início, quando a juíza perguntou quem convidou Eliza Samúdio para se hospedar no hotel do Rio de Janeiro, ele respondeu com outra pergunta: “Posso falar tudo na ordem como aconteceu?"

Com a autorização da magistrada, o jogador passou a relatar sua versão. Culpou o ex-assessor Luiz Henrique Romão, o Macarrão, pela morte de Eliza Samudio, mas confirmou ter visto a jovem ferida

Segundo ele, no dia 10, Macarrão e Jorge Luiz Rosa, primo adolescente do jogador, saíram do sítio em que estavam para levar Eliza para pegar táxi com R$ 30 mil, para ir a São Paulo resolver problemas. "Acreditava que seria aquilo", justificou. 

Ele disse ter visto Eliza ferida em junho de 2010, mas com alguns hematomas e um ferimento na cabeça, sem sangramento, resultado da briga que ela teve com Jorge Luiz dentro da Range Rover do jogador, no Rio.

Bruno garante que estava em uma praia com a noiva quando Macarrão ligou para dizer que Eliza fazia mais uma ameaça de ir à imprensa denunciar que ele não estava arcando com as despesas do bebê Bruninho, na ocasião com quase quatro meses de vida.

"Eu falei para ele [Macarrão] que já estava respondendo a um processo e que ele estava me trazendo mais problemas", contou. Segundo ele, depois disso, soube da agressão a Eliza praticada pelo primo adolescente e reagiu. "Eu dei uma surra em Jorge", disse.

É a primeira vez que ele admite que Elisa está morta. (Informações Terra)



imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions