A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

15/01/2010 10:35

Burocracia atrasa nova colônia e Agepen apela à Justiça

Redação

A burocracia atrasou a conclusão da nova Colônia Penal Agroindustrial de Campo Grande, com capacidade para mil presos, e a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) decidiu apelar ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para evitar a soltura de 384 presos do regime semi-aberto, que estão no presídio de Dois Irmãos do Buriti.

"Estou muito otimista", afirmou o diretor-presidente do órgão, tenente-coronel Deusdete Souza Oliveira Filho, que levou, ontem, dois juízes e um promotor para mostrar as obras da nova unidade, às margens da Gameleira, como é conhecida a MS-455. Além disto, o secretário estadual de Justiça e Segurança Pública,

Wantuir Jacini, interrompeu as férias para acompanhar a crise de perto.

O habeas corpus foi concedido pela 1ª Turma Criminal do TJ/MS na terça-feira a pedido da Defensoria Pública. Só não foi cumprido, com a colocação em liberdade dos 384 presos - entre os quais 28 assassinos, 19 estupradores, 106 assaltantes e cinco latrocidas - porque o Governo recorreu e aguarda o julgamento do recurso.

Obras

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions