A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

13/10/2009 17:40

Caça a membro de gangues mata 1 e fere 6

Redação

Moradores da região do Nova Lima, em Campo Grande, reclamam da insegurança que as rixas entre gangues têm levado para o bairro. Em apenas uma semana, os acertos de contas provocaram a morte de um menino de 12 anos e deixaram seis moradores feridos, incluindo um garoto de 16 anos que está em coma induzido.

Marcos Roberto Souza Benevides, de 42 anos, avô de Luis Fernando de Oliveira, de 12 anos, morto por uma bala perdida no bairro Nova Lima, no último domingo (11), diz que o crime tem relação com o confronto que deixou seis feridos no bairro Vida Nova, uma semana antes.

Ele explica que os tiros disparados por dois homens em uma moto, que atingiram o garoto, eram para o integrante de uma gangue identificado apenas como Anderson, conhecido no bairro como Careca.

"Querem matar ele, e quando ele vê os homens corre para o meio da gente tentando se esconder. Foi isso o que aconteceu no Vida Nova", garante.

"Está morrendo muito inocente por causa disso", confirma a doméstica Sandra Maria de Oliveira, de 31 anos, mãe de Luis. Após o enterro feito nesta tarde, Sandra teme pela segurança dos outros filhos, de 2, 9 e 14, que moram no bairro.

Insegurança - "Quem fez isso está solto", reclama a comerciante Eva Maria de Oliveira, de 55 anos, avó do menino morto "por engano". Revoltada, ela reclama que o neto não pertencia a nenhum grupo que atua no bairro, e mesmo assim foi vítima.

Um adolescente de 14 anos, que mora no bairro, diz que tem medo de ficar na frente de casa, como costumava antes da morte do amigo. "Fizeram isso com meu amigo que não tinha nenhum envolvimento. Dá medo de ficar por aí", confessa.

Acerto - A descrição do "alvo" das gangues, conhecido como Anderson Careca, feita pelos moradores do bairro e familiares do garoto morto por bala perdida, confere com o nome e histórico de um dos envolvidos no tiroteio ocorrido no último dia 4 deste mês.

Contra o envolvido, apontado como membro de gangue, há 8 boletins de ocorrências registrados. Constam crimes cometidos desde 2006, como violação de domicílio, roubo, receptação e lesão corporal culposa. O último é a tentativa de homicídio registrada após o tiroteio no bairro Vida Nova.

imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions