A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

23/09/2013 11:47

Cai número de alunos no ensino fundamental e médio na rede pública

Aline dos Santos
No Estado, ensino fundamental tem redução de matrículas. (Foto: Marcos Ermínio)No Estado, ensino fundamental tem redução de matrículas. (Foto: Marcos Ermínio)

Mais alunos na pré-escola e redução de matrículas no ensino fundamental e médio. O cenário de rede pública de ensino em Mato Grosso do Sul é delineado a partir dos dados preliminares do Censo Escolar 2013, divulgado nesta segunda-feira no Diário Oficial da União.

O total de matriculados no ensino fundamental (primeiro ao nono ano) registrou a maior queda na comparação com o ano passado. Em 2012, eram 367.230 distribuídos entre anos iniciais e finais, conforme o resultado preliminar divulgado em 6 de setembro. Neste ano, foram registrados 356.235 matriculados.

De acordo com o presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação), Roberto Magno Botareli Cesar, o quadro revela que o setor teve mais atenção do poder público e, agora, com a redução do número de filhos por família, a tendência é a escola atender toda a demanda. “Aqui, todo ano, fecham escola por falta de aluno”, afirma.

Agora financiando a Educação, o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), inicialmente se chamava Fundef e tinha foco no ensino fundamental.

Segundo Roberto Botareli, a tendência é que a vinda de recursos resulte em ampliação de vagas em creches, pré-escola e ensino médio. “Cresce, porque antes não tinha oferta de educação infantil. Só 30%, 35% das crianças têm vaga. Tem um vácuo de 65%”, salienta.

Em 2012, eram 34.981 matrículas em creche e 44.935 na pré-escola. Neste ano, são 36.548 matriculados em creches e 48.801 na pré-escola. Na outra ponta, o ensino médio teve redução de matrículas. O total passou de 86.705 em 2012 para 85.967 neste ano. Na EJA (Educação de Jovens e Adultos), também houve redução. Em 2012, eram 39.070 matriculados. Em 2013, 36.764.

Para o presidente da Fetems, o ensino médio deve começar a crescer impulsionado pelo ensino técnico, disponível pelo Pronatec (Programa de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego).“Para se matricular, tem que está no ensino médio”, diz.

Campo Grande tem 11.645 alunos em creches, 12.540 na pré-escola, 93.900 no ensino fundamental, 28.115 no ensino médio e 8.058 na EJA. O censo escolar serve de base para o repasse do Fundeb aos Estados.

Prazo para informar dados ao Censo Escolar 2013 termina no dia 31
Termina no diz 31 deste mês o prazo para os gestores das escolas públicas e privadas acessarem o Sistema do Educacenso, o Censo Escolar, no site do I...
MS tem mais de 670 mil estudantes, apontam dados do Censo Escolar
Dados oficiais do Educacenso 2010, divulgados pelo Ministério da Educação apontam que, no ano passado, Mato Grosso do Sul tinha 677.111 alunos matri...


Infelizmente o ensino em nosso Estado necessita de mudança, tirei minha filha este semestre da escola pública. Pois percebi o quanto e desestimulante para os professores cobrarem algo dos alunos. E muito triste mais essa geração está próxima da ignorância total. E vai continuar caindo os números dos "estudantes" e a geração nem nem nem crescendo. Só pagando escolas para tentar fazer nossos filhos cidadãos descente. Abraços aos pais que são como eu, que se esforça para tentar garantir o máximo para os filhos a educação.
 
Maria Valéria em 23/09/2013 17:09:54
uaicomo se explicar isto se no começo do ano nem conseguia matricular meu filho...
tive q matricular em outro bairro...muito estranho td isto!!
 
maria helena ferreira em 23/09/2013 16:26:38
A real o que acontece, é que a maioria dos pais estão levando seus filhos para escolas particulares, visto da qualidade do ensino publico em escolas principalmente estaduais caiu muito.
 
Luiz Henrique em 23/09/2013 13:54:44
Evidente que tem que cair! Eu mesma custeio, com difuculdade, os estudos de um sobrinho na rede particular pois como manter crianças em escolas onde ocorrem roubos e mortes e crianças vão armadas como os jornais mesmos publicam? Meu sobrinho foi criado dentro de casa, monitorado pelos pais e não saberia nem se defender! Só mantém filhos na rede pública quem infelizmente não tem outra opção. Infelizmente esta é a realidade do ensino no país. Muito triste.
 
Maria Aparecida Fraga Ferreira em 23/09/2013 13:44:06
imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions