A notícia da terra a um clique de você.
Campo Grande, Sexta-feira, 20 de Abril de 2018

30/10/2017 15:15

Campanha coleta assinaturas pedindo anulação lei de reforma trabalhista

Osvaldo Júnior e Anahi Gurgel
Coleta de assinatura na área central de Campo Grande para elaboração de projeto de lei popular contra a reforma trabalhista (Foto: Marina Pacheco)Coleta de assinatura na área central de Campo Grande para elaboração de projeto de lei popular contra a reforma trabalhista (Foto: Marina Pacheco)

Numa corrida contra o tempo, a CUT (Central Única dos Trabalhadores) tenta anular a Lei da Reforma Trabalhista, prevista para ser implementada no dia 11 de novembro. A entidade busca coletar 1,3 milhão de assinaturas em todo o País para enviar ao Congresso Nacional um Projeto de Lei de Iniciativa Popular contrário à reforma. Apenas em Mato Grosso do Sul, já foram recolhidas 5,6 mil assinaturas.

Em Campo Grande, a coleta de assinaturas está concentrada no canteiro central da Avenida Afonso Pena, no cruzamento com a Rua 14 de Julho. A ação é realizada das 14h às 18h, segundo informou o presidente da CUT-MS, Genilson Duarte. “Vamos conseguir esse número”, acredita.

A confiança de Duarte se baseia na intensificação das ações nos próximos dias pelos 136 sindicatos de trabalhadores de Mato Grosso do Sul. A campanha de coleta de assinaturas teve início há 20 dias e continuará até o dia 10 de janeiro. No dia 8, será feito balanço prévio para verificar a quantidade de adesões. No dia 10, véspera da implementação da lei, haverá grande ato dos trabalhadores em todo o País, de acordo com Duarte.

Para o líder sindical, a reforma trabalhista provocará grande impacto – ainda não notado pela maioria das pessoas – nas relações de trabalho. Ele acrescenta que as mudanças afeterão negativamente a vida dos trabalhadores. “O pagamento, por exemplo, será por hora trabalhada, não havendo valor mínimo a ser recebido pelo trabalhador. Isso acaba com a garantia hoje dada pelo piso salarial”, argumenta.

Para divulgar a campanha, a CUT lançou um site (clique aqui) que explica o passo a passo de como enviar os formulários com as assinaturas. Qualquer pessoa, entidade, movimento ou sindicato pode criar um comitê e coletar assinaturas.

O direito a desconexão do trabalho
Trabalho é meio de vida e não meio de morte. Essa afirmação confronta a realidade de milhões de profissionais brasileiros que são obrigados a enfrent...
Justiça barra expulsão de Tereza Cristina e PSB avalia 'alternativas'
Em xeque dentro do PSB, a deputada federal sul-mato-grossense Tereza Cristina conseguiu, junto a outros três colegas de partido, que a Justiça impedi...


imagem transparente

Classificados


Desenvolvido por Idalus Internet Solutions